22 setembro, 2008

E tudo a intempérie levou...

21 de Setembro de 2008
Liga Sagres 2008/2009

Estádio do Rio Ave FC, em Vila do Conde
assistência: --- espectadores


árbitros: Pedro Proença (AF Lisboa), Tiago Trigo e André Campos; Vasco Santos.

Rio Ave: Paiva; Miguel Lopes, Gaspar, Bruno Mendes e Sílvio; André Vilas Boas, Niquinha «cap.», Livramento e Delson; Chidi e Evandro
Substituições: Livramento por Tarantini (65m), Chidi por Semedo (70m) e Niquinha por André Carvalhas (92m)
Não utilizados: Mora; Jorge Humberto, Wires e Ronaldo
Treinador: João Eusébio

F.C. Porto: Helton; Sapunaru, Rolando, Bruno Alves e Fucile; Fernando, Lucho «cap.» e Raul Meireles; Mariano, Lisandro e Rodríguez
Substituições: Mariano por Hulk (60m), Fucile por Lino (60m) e Raul Meireles por Candeias (78m)
Não utilizados: Nuno; Pedro Emanuel, Farías e Tomás Costa
Treinador: Jesualdo Ferreira

Disciplina: cartão amarelo para Rolando (21m), Fucile (23m), Livramento (29m), Lucho (47m), Hulk (81m) Rodríguez (90m).

Golos: ---.


Estamos de regresso às competições internas, depois da sabática paragem para ver jogar a Selecção e que serviu de ressuscitamento dos críticos de Queiroz, espécie de guarda pretoriana deixada por Scolari para defender o seu legado…

Esquecidas já as emoções europeias, ao Porto cabia realizar nova deslocação, depois de na pretérita jornada se ter deslocado a paragens sulistas. A viagem, desta feita, bem mais curta, em direcção à terra que serve de residência a um dos indefectíveis defensores portistas deste blog, Lucho himself, juntando a sua garganta a milhares de outras, num apoio nunca regateado à paixão azul e branca. Os pupilos de Jesualdo sabiam de antemão que não iriam ter vida fácil. Apesar de primodivisionário, o Rio Ave tem currículo na primeira Liga, tendo recebido um balão de motivação com o empate na ronda inaugural, frente aos comandados de Quique Flores…

Afastada a questão lateral que marcou aparentemente a agenda azul e branca, durante a semana, com os assobios dos “profissionais” do costume a ganharem uma inusitada visibilidade, o início do jogo provou quão prematura foi a discussão nas páginas da imprensa sobre o tema. Uma imensa legião de apoiantes, dispostos a amparar a equipa, como sempre, em qualquer altura, numa nova e repetida manifestação de fé clubista, mesmo debaixo da intempérie que assolou o País.

Sabendo-se de antemão que Jesualdo é um técnico convencional na preparação dos jogos, não eram de esperar alterações na composição do onze inicial, que subiria ao relvado do Estádio dos Arcos. O 4-3-3 habitual subiu ao campo, com a alteração previsível na ala esquerda, saindo o apagado Benitez para a entrada do fulgurante Fucile. Compreende-se o porquê da mudança operada pelo técnico portista. Sendo Rodriguez um puro-sangue genuíno, arma letal no ataque, Jesualdo necessitava de alguém capaz de cobrir na perfeição o flanco, disponível fisicamente para um apoio consistente ao ataque, mas capaz de se desenvencilhar solitariamente numa porfiada defesa do lado esquerdo. Alguns estranharão a opção, clamando contra a permanência a titular de Sapunaru, o romeno que tem vindo, paulatinamente, a desiludir as boas impressões deixadas na pré-temporada. Como não é possível a substituição de ambos, e tendo o jovem oriundo da terra de Drácula as costas quentes pelo posicionamento táctico de Mariano, a fava saiu a Benitez…

Do outro lado, também não existiram surpresas. O esperado 4-1-3-2, com dois jogadores que fazem da mobilidade a principal característica colados à defesa portista, e um trinco, respaldando as costas ao tridente do meio-campo.

O ritmo, pouco elevado de início, na denominada fase de estudo, apenas ajudou a clarificar que os vila-condenses iriam ser um adversário incómodo. Bem organizados em duas linhas defensivas, com uma pressão bem sustentada e que impedia o normal funcionamento do meio-campo azul e branco, conseguiram manter, ao longo da primeira metade, o Porto bem longe da zona de perigo.

Uma das raras excepções aconteceu num raide de Sapunaru, esquema perfeito do que se espera, e exige, a um lateral moderno e que enverga a camisola de um clube grande. Subida no flanco, tabelinha com Lucho, incursão na área adversária, capacidade de choque, sustendo a carga, para rematar já em esforço em cima de Paiva, guardião das redes do Rio Ave.
E foi só. Um jogo de luta, onde o fato-macaco substituiu os trajes de gala, mas sem brilhantismo, numa confrangedora falta de ideias. Esperava-se, nesta fase, que o intervalo fosse um bom conselheiro. O que se viu, nos primeiros 45 minutos, foi muito mau…

A segunda metade, iniciada sem alterações, trouxe a mesma toada de jogo vivo, com o domínio a ser claramente do Porto. No entanto, as dificuldades encontradas na primeira metade mantinham-se imutáveis. Jesualdo, exasperado com a gritante incapacidade de romper a defensiva vila-condense, resolve mexer na equipa. De uma assentada, faz a tradicional troca de extremos, penalizando novo jogo apagado de Mariano, fazendo entrar o possante Hulk, e retirando Fucile por troca directa com Lino.

Finalmente, o colete-de-forças começava a fechar-se, como uma tenaz, sobre o último reduto adversário. Rodriguez, até então a realizar o seu pior jogo de Dragão ao peito, agradece o beneplácito do treinador, que o deixou permanecer em campo, e mostra algumas centelhas do seu futebol raçudo e explosivo. Era um Porto autoritário que procurava agora, com enorme afã, chegar ao golo. E ele esteve perto. Tão perto. Várias vezes.
- aos 57’ Sapunaru, novamente em incursão ofensiva, efectua um cruzamento-remate que causa calafrios aos anfitriões;
- Aos 63’, grande intervenção de Paiva, correspondendo com uma bela estirada ao remate de Lisandro, direccionado ao ângulo superior;
- 64’ e Rodriguez, de cabeça, perto de marcar;
- Aos 76’, depois de um cruzamento de Rodriguez, tenso, Sapunaru remate com estrondo ao poste;
- Na marcação de um livre, aos 80 minutos, remate perfeito de Bruno Alves. Paiva, quase de forma sobrenatural, toca no esférico desviando-o para o poste.

A asfixia vilacondense era total. Procurando resistir, no último estertor, os jogadores da casa cerravam os dentes. Já em desespero de causa, num futebol anárquico, Lisandro mostra como anda dissociado dos golos, nesta temporada. 88 minutos. O canto do cisne para os Dragões. A única falha de Paiva, saindo em falso num canto, deixa a baliza deserta, propícia ao empurrão de cabeça de Licha. O golo cantado ficou sufocado na garganta, por mílimetros. Caía o pano sobre o Estádio dos Arcos. Com um travo amargo na boca. Frustração. Perante um opositor mediano, que faz da bravura e estoicismo as principais armas, os pupilos de Jesualdo deram 45 minutos de avanço. E, quando começaram a jogar, mesmo nunca ultrapassando a classificação de suficiente, viram os esforços esbarrarem numa finalização desastrada, em sofreguidão que toldava os espíritos e em postes que, nesta temporada, teimam em impedir as bolas de entrar. 4 pontos de atraso à 3ª jornada, do líder Sporting, não podem deixar ninguém descansado.

Melhor do Porto: Lucho. Pode parecer redundante. Será, talvez. El Comandante não fez um jogo brilhante. Longe do fulgor de outras partidas, denotou no entanto uma inteligência acima da média, procurando bastas vezes servir os colegas, lutando por linhas de passe, aparecendo em zonas de finalização. O prémio poderia ser também de Sapunaru. Mais seguro a defender, apareceu algumas vezes no apoio ao ataque. E, sempre que o romeno se libertava dos demónios interiores que o tolhem, o perigo rondou a área vilacondense.

Rodriguez, mesmo com a última meia hora realizada, onde conseguiu alguns cruzamentos venenosos, esteve muito longe do esperado, raramente conseguindo soltar-se do seu adversário directo. E, por sinal, foi mesmo no seu flanco que Miguel Lopes, um lateral-direito de pelo na venta, procurou o contra-ataque, de forma desinibida, nada receoso por encontrar um Cebola pela frente. Fernando, deslumbrado pelas críticas positivas, esteve em dia-não, com perdas de bola em zonas proibidas, passes errados acima do expectável, nunca conseguindo articular o roubo da bola com a saída rápida para o ataque.

Arbitragem: Gosto da imagem de Pedro Proença. Do seu ar moderno. Do visual cuidado. Do esmero do cabelo. Do sorriso sincero. Da agilidade física. Ele é, provavelmente, o primeiro árbitro metrosexual do futebol português. Tem qualidade inatas à prática isenta do juízo de campo. Mas, numa daquelas bifurcações do destino, quiçá atormentado por coincidências, tem sempre a tendência de prejudicar o Porto. Não pretendendo transformar a perda de dois pontos na culpa exclusiva do homem do apito, geralmente o saco de pancada predilecto de muitos, não deixo passar em claro o erro, crasso, cometido aos 80 minutos. Na sequência do livre de Bruno Alves, que leva a bola a embater no poste, o esférico é claramente afastado pelo braço de um defesa da casa, perante a proximidade de um atleta portista na recarga. Penalty claro. Indiscutível. E um erro com previsível influência no resultado final. E assim, paulatinamente, este campeonato longo vai coleccionando erros que ajudam um contendor a isolar-se dos demais. Perante o silêncio cúmplice de todos…

53 comentários:

  1. paulo renato21 setembro, 2008

    Intervalo, 0-0 e um deserto de ideias. Assim não vamos lá. Apenas criamos uma oportunidade de golo. É necessário uma maior pressão, de forma a empurrar o Rio Ave para trás.

    É impressão minha ou o defesa do Rio Ave afasta o remate do Lisandro com o bralo, quase à beira do intervalo? Isto em Alvalade era penalty!

    ResponderEliminar
  2. Mas é evidente que é penalty! Repara nas desculpas que os comentadores deram! O defesa do Rio Ave atira-se com tudo para a frente da bola, tentando impedir que esta fosse na direcção da baliza

    ResponderEliminar
  3. UMA VERGONHA!!!

    Ah, a equipa é nova.

    Assobios para estes gajos é pouco.

    Que saudades do tempo em que se fod*** as trombas aos jogadores e treinador, ai, ai.

    Voltem superdragões. Estão perdoados. Tragam o pau de marmeleiro.

    Adeus tetra...

    Ó destino cruel... e no fim do mês, venha a pasta.

    E se alguém der 39 999 999 €, eu dou o euro que falta para o Hulk ir pastar para outra freguesia.

    ResponderEliminar
  4. Parabéns ao SCP, pois é um digno campeão....

    Parabéns ao Prof. Pardal, pois a continaur assim, em dezembro está cá fora....eh...eh....

    Que lentidão, que deserto de ideias, é já me irrita tanta lateralização durante o jogo.

    Para jogos destes o Adriano servia muito bem para ganhar bolas de cabeça.

    Não há ninguêm que consiga fazer uma finta ao defesa e chutar à baliza?

    Cada vez percebo menos o que se passa nesta equipa. Parecem tristes sem vontade e sem interesse, e para meu desespero sem garra....

    ResponderEliminar
  5. Tivemos azar, com tanta bola nos ferros...Falta a garra, o trabalhar para ser campeão.

    O PdC não utilizou a máxima de "2 anos para o treinador", já deve estar a começar a arrepedender-se.

    Continuo a afirmar que o homem trabalha para os mínimos....

    Nada tem a ver com os jogadores, mas com as constantes lateralizações de jogo. Falta verticalidade e objectividade ao jogo do FCP. Assim não dá quando tudo fica só na cabeça e pernas do Lucho.

    ResponderEliminar
  6. Nunca foram os assobios tão apropriados.

    ResponderEliminar
  7. Jogou-se mal, é certo...

    Aliás, mal é eufemismo. Jogou-se de forma execrável. Mas, mais uma vez, penalizados pelos postes, por um guarda-redes de qualidade e por um árbitro que, fossem as camisolas verdes e brancas, teria marcado penalty aos 80 minutos...

    E assim, paulatinamente, o Paulo Bento vai sorrindo, enquando no Dragão ninguém abre a boca, clamando contra os constantes erros favoráveis ao Sporting...

    Pelos vistos, gostamos de ser sodomizados...

    ResponderEliminar
  8. Quanto a Hulk, julgo que a precipitação pode ser maléfica...

    Não é mau jogador, bem pelo contrário. Raçudo, com capacidade de choque e remate poderoso.Agora, parece-me é que não pode ser julgado por entrar sempre nos períodos mais difíceis da equipa, para jogar a extremo, ele que até é avançado...

    Não se esqueçam é que a falta de paciência levou Luis Fabiano a outras paragens. E agora é um dos melhores avançados do Mundo...

    ResponderEliminar
  9. O jogo foi muito confuso, o Rio Ave mereceu o empate porque o Porto deixou que eles se organizassem da forma que pretendiam...Na segunda parte estivemos melhor, mas mesmo assim não foi o suficiente.
    Não tenho muito para dizer, nem sequer quero individualizar, quem treina a equipa é o Jesualdo, se as coisas não resultam, para mim a culpa tem que ser dele.
    Não pode esconder-se nos jogadores e dizer que eles deviam ter corrido mais, tem de gritar lá para dentro, incutir-lhes ganas, fazê-los dar o litro. Se ficar sentado, ainda que desesperado a ver o desastre, bolas, para que é preciso a sua presença?...Posto isto, devo confessar que mais uma vez é uma arbitragem habilidosa, nada que não fosse de esperar, só pergunto: -Terá que vir um gajo Lisboeta e Benfiquista arbitrar um jogo entre vizinhos do Porto?...Tasssse mesmo a ver porquê, n'um tassssse?..."Na dúvida, amarelo para o tipo do Porto, se for mão ou houver falta dentro da área, diz que, na dúvida deves deixar seguir!"...

    ResponderEliminar
  10. Mas não é desesperante, na próxima os outros podem perder dois pontos e depois vamos a Alvalade e aí se ganharmos estamos na frente!...Portanto temos que ter confiança.

    ResponderEliminar
  11. Sobre Pedro Proença, os meus receios confirmaram-se, mais uma arbitragem decisiva e sempre contra o Porto. Já era altura de alguem de dentro do clube vir pressionar um pouco...

    Sobre o jogo, eu estive lá, à chuva e sem assobiar, pq quem assobia são os q só vão ao dragão e comem pipocas o jogo todo. Os meninos bem vestidos q não cantam com a claque.

    A 2ª parte da equipa foi positiva sempre na busca da vitória, o Rio Ave defende bem e teve sorte. O Porto merecia ganhar pela pressão e pelo acreditar da 2ª metade.
    ~
    Não concordo com as criticas de alguns leitores neste post, acho exagerada a forma como já deitaram a toalha ao chão.

    Este Porto vai longe. Eu acredito.

    ResponderEliminar
  12. Pois é, Lucho. Podes tentar defender o Porto ao máximo, mas a realidade é que mesmo na 2ª parte, quando pressionamos, vamos ver as oportunidades e tens um remate do Lisandro que o guarda-redes defendeu para a fotografia e o livre muito bem executado pelo Bruno Alves. As restantes oportunidades foram cruzamentos remates em que nunca apareceu ninguém. O Jesualdo criticou muito os jogadores (afinal não foram só os sócios) mas esqueceu-se de dizer que o Mariano foi posto lá por ele e ficou em campo até aos 60 minutos perdendo praticamente todas as bolas. Além de que se esqueceu de dar dois berros ao Fernando e ao Fucile para tirar as bolas de zonas perigosas em vez de andarem a fazer fintas. E depois comete os mesmos erros da Luz metendo Hulk (posso estar a ser precipitado mas parece-me um bluf) para zonas laterais ele que a jogar é bem no meio e mete o Candeias a 5 minutos do fim. Desculpem-me vocês todos que defendem o Jesualdo mas vão ver os jogos que lhe começaram a correr mal e ver em quantos ele conseguiu uma substituição bem conseguida. Além disto tudo ainda é preciso olhar para o banco e ver quem lá está para perceber que este plantel tem muitos jogadores mas muitos deles não têm qualidade para o Porto.
    Por último, o Sr. Proença mostrou mais uma vez como se arbitra um jogo do Porto, deixa-se o adversário entrar às pernas dos nossos jogadores e depois é só esperar que eles percam a cabeça (Rodriguez e Lucho) ou que cometam infantilidades (Fucile ou Hulk) juntando a tudo isto dois lances de mão na bola dentro da área. Em qualquer dos 2 lances de mão na bola, o jogador do Rio Ave tem o braço bem longe do corpo sendo que no 1º corta um remate para a baliza (mesmo de costas) e no 2º está de frente e o braço também está bem levantado. Mas, como agora, ninguém do Porto se queixa (até temos um director de comunicação mas, coitado, deve ser mudo) isto vai ser rapidamente branqueado pela imprensa verde e vermelha sendo que os verdes, este ano, seguem imparáveis nos benefícios depois de uma arbitragem habilidosa em Braga tiveram uma bem mais influente em Alvalade.
    Espero que estes avisos sirvam para acordar os dorminhocos da SAD e o pastelão do nosso treinador.

    ResponderEliminar
  13. Dragão 66,

    Boa análise e, apesar da questão colateral dos assobios, Jesualdo e os seus rapazes não estão isentos de críticas. Aliás, apesar do empolamento que se criou à volta do assunto, não acho que quem assobie ou critique seja menos portista. A excepção, claro, vai para os profissionais do assobio, que o Lucho já caracterizou no comentário acima...

    Agora os outros, o comum do adepto que sofre pela equipa, tem todo o direito, venha de lá quem vier, de criticar quando as coisas correm horrivelmente mal. São quilómetros calcorreados, centenas de euros gastos, sempre com a mesma devoção, procurando apoiar a equipa. Mas, para isso, é necessário também que a equipa perceba o que está em jogo...

    Ontem foi mesmo mau. Pese a reação na 2ª parte, que se resumiu a duas ou 3 oportunidades de golo e a jogadas confusas, o Porto foi apático numa 1ª parte do pior que já vi...

    E é nestes jogos que se ganham campeonatos...ou se perdem.

    Qt ao resto, ao tema da arbirtragem, confesso que já me mete nojo. Nojo o facto de passarmos TRÊS anos a ser diariamente massacrados na imprensa, durante o Apito Dourado, sem ninguém do clube erguer a voz. Disseram-me que era por questões estratégicas. Que seja.

    E agora, é porquê? Quando se constata que na dúvida é sempre contra nós? Em que em jogos equilibrados nos sonegam hipóteses concretas de vencer? Quando se vê os rivais com erros crassos dos juízes em todos os jogos? Ninguém fala? Não existe uma alminha no clube que, numa conferência de imprensa, aponte o dedo?

    ResponderEliminar
  14. Falar dos arbitros é escamotear a verdadeira genese do empate...este Porto é neste momento uma equipa com poucos fundamentos sólidos de equipa sobretudo de ataque continuado...O seu futebol contra equipas que fecham bem as linhas de passe que defendem com tudo onde a solidariedade entre sectores salta a vista é por demais lateralizado, a espaçso conseguem-se um dois tres movimentos de ruptura, agora quando Jesualdo facilita e é um dos principais artificies dessas nuances que nao se exploram entao fica ainda mais evidente as dificuldades do Dragão. Sobram deste jogo dois tres aspectos, Fernando impoe-se cada vez mais como ancoradouro na posiçao 6, R.Meireles e Mariano sao os habituais causticados quando toca a mudar o figurino com que jesualdo se apresenta aos jogos.
    Fica visivel que estes jogos sao os que determinam campeoes sobretudo quando a falta de ambiçao nos penaliza nos jogos em que estamos por cima (veja-se na luz), assim sao 4 pontos esbanjados em 3 jornadas, no minimo podemos ir Alvalade a 1 ponto dos leoes..mas eu acho que a missao do Tetra ainda que longe da sua fase decisiva, começa a denotar insuficiencias sobretudo porque a meu ver o plantel tem graves lacunas a nivel ofensivo, com fartos desiquilibrios nas alas...6ª feira no Dragão é preciso outra atitude e muito mais futebol, com assobios ou não ghanhar impoe-se.!!!!!

    ResponderEliminar
  15. E podemos-nos queixar...de nós próprios.

    Desta vez até nem foi a defesa que esteve mal. Só entramos verdadeiramente no jogo na segunda parte onde até nem se jogou mal. O Rio Ave, sempre a jogar para o 'pontinho e, goste-se ou não, teve o seu mérito.

    Faltou arte, engenho e uma pitada de sorte para trazer os restantes pontos de Vila do Conde.

    Façam-se agora ouvir as críticas para que a equipa se coloque em sentido. Mas não contem comigo nos assobios.

    ResponderEliminar
  16. muito fraco!!! não jogamos nadinha!!! temos o dever de jogar muito mais e de entrar em campo com percepção que equipas fracas já não existem...

    A Nação Azul e Branca

    http://anacaoazulebranca.blogspot.com

    ResponderEliminar
  17. 60 minutos miseráveis, do pior que tenho visto e eu já vi muita coisa. Depois, 30 minutos melhores, porque o R.Ave deu o espouro e deixou de atacar.Mas, mesmo no melhor período a exibição foi confusa, trapalhona, com vários jogadores no mesmo lado - houveram jogadas do lado esquerdo com Lino, C.Rodríguez e Lisandro todos juntos e ninguém na área para finalizar - e ninguém capaz de encontrar as melhores soluções, para marcar apenas um golinho.Já tinha sido assim na Luz quando o Benfica recuou.

    Árbitro errou de facto,mas desculpar-mo-nos com esse erro, é redutor, é fazer, o que fazem os Chorinhas Clube de Portugal e é para sacudir a água do capote.
    Equipa cansada?!...O F.C.porto tem um orçamento 30 vezes superior ao do R.Ave se aqueles estavam cansados, jogavam outros que é para isso que temos planteis de 25 jogadores. Se eles não servem, se estão lá apenas para fazer número, então está alguma coisa mal.

    Depois das criticas aos assobios, os profissionais do Porto perderam a oportunidade de "dizerem", com uma vitória e uma exibição normal, que os adeptos tinham sido injustos.

    O que faz um treinador quando tem um jogador super-moralizado como estava Lino? Mete-o no banco?

    Estou como o Lucho não é caso para atirar a toalha, mas é caso para reagir em voz alta contra a pobreza franciscana da exibição portista.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  18. Momento mais complicado
    79'
    Após o livre de Bruno Alves, Gaspar desvia a bola com o braço. Ficou por assinalar um penálti?

    Jorge Coroado


    -

    Na sequência do livre cobrado pelo Bruno Alves, a bola ressalta no poste e Gaspar, que vem na cobertura ao seu guarda-redes, alonga o braço direito, perturbando a trajectória da bola. Grande penalidade que devia ter sido assinalada, e não foi.


    Rosa Santos


    -

    Há realmente um desvio de Gaspar com o braço que deveria ter sido punido com grande penalidade. Para além disto, o jogador do Rio Ave deveria ter visto o cartão amarelo. Aqui, o árbitro erra nas componentes técnica e disciplinar.


    Soares Dias


    -

    Pelas imagens televisivas, é possível verificar que a bola, depois de bater na poste, ressalta na direcção do Gaspar, que a desvia com o braço. Ficou por marcar uma grande penalidade contra o Rio Ave.


    António Rola


    -

    Após a bola embater no poste da baliza do Rio Ave e ressaltar para o terreno de jogo, Gaspar utiliza o braço direito ao tentar desviar a sua trajectória, pelo que ficou por sancionar uma grande penalidade contra o Rio Ave.

    ResponderEliminar
  19. Bem, a minha palavra hoje vai para o Amigo Lucho a quem aproveito aqui para me desculpar ontem não o ter contactado telefonicamente a avisar que tb estaria em Vila do Conde, para lhe dar um forte abraço de amizade, pq, talvez já prenúncio do que me esperava para mais tarde, quem sabe?, até o raio do tlm ficou sem bateria e por isso, não te pude contactar... ainda olhei ene vezes para a bancada onde me encontrava (junto aos SD e COLECTIVO), mas de ti, nada, niente, népias... desculpa lá, mas ontem, já não bastavam os deuses, mas pelos vistos, o meu tlm tb não estava para me dar música :( bem, desculpa lá esta minha falha imperdoável.

    Passemos agora ao futebol (mas qual futebol????) jogado nas 4 linhas.

    Permitam-me só um aparte para dizer que para lá estar, tive que desembolsar 20 euros para assistir a um jogo num estádio sem o minimo de condições, à chuva, ao frio e ver um jogo de MERDA!!!! dos nossos, sem respeito nenhum pelos adeptos ali presentes... e para variar, ainda temos que ouvir e calar, e porque não dizê-lo, consentir que algumas «prima-donas» que seão pagos a peso d'oiro, venham para os microfones chamar-me de «assobiador» de estar contra os meus, disto e daquilo... vão mas é todos para o caralho que vos foda, é o que me apetece dizer! Os verdadeiros heróis (de sempre!) do nosso FC Porto, somos nós, os que lá estão ao frio e à chuva (e sem o baldinho das pipocas ou do copo de Coca-Cola ao lado), só porque amamos o FC Porto e ninguém nos paga para isso... pagamos nós do nosso próprio bolso e não tão pouco quanto isso para assistir a um jogo, repito, de MERDA, de total desrespeito pelos adeptos que lá foram!

    Nuno, querido Nuninho, fico agora à espera (sentado!) do teu pedido de desculpas, pode ser? Ou é pedir muito?... pois, logo vi que sim. Tu, meu caro, ontem, estiveste 90 minutos sempre abrigadinho dos pingos que vinham lá de cima, daqui por uns 9 dias, terás um bom par de milhares de euros na tua conta bancária... ontem, eu, fiquei sem 20 euros na minha carteira e que ganda jeitaço me davam para esta semana de trabalho que se avizinha, com uma baita d'uma molha no corpo, jantei uma sandes e uma água, uma tola do caraças por sair de lá vergado ao peso deste empate... e sentir, que pouco ou nada fizeram para mudar os acontecimentos.

    Volta-me a chamar de «assobiador», tu ou qualquer outro adepto das pipocas, do sofá ou do café lá da esquina, e na próxima, a ti e a outros que tais, prometo que vos mando a todos para um sitio que cá sei... depois, não digam que não avisei.

    Bem, apartes discutidos, vamos ao futebol (mas qual futebol???).

    Lamentável, para não dizer mais, que uma equipa que quer ser TETRA, entre em campo com uma total disciplicência tal que ao fim de 5 minutos, parece que já adivinha o que dali ia sair... é o tal hábito do freguês aburguesado, que só porque já foi rico, julga que os outros se têm que lhe prestar vassalagem e mais minuto, menos minuto, chega um golito e pronto, 3 pontos na algibeira.

    Os primeiros 45 minutos foram vergonhosos... com um único lance digno de registo protagonizado por uma descida pela ala de Sapunaru... no resto, uma VERGONHA!... com os tais «assobiadores» na bancada a levar com uma baita d'uma molha pelo corpo abaixo.

    Para os segundos 45 minutos, mais 15 minutos do mesmo da 1ª parte... óhhh Prof Jesualdo, desculpe lá, mas um dia, se não lhe for pedir muito, ainda me vai explicar para que me interessa ouvi-lo dizer no final do jogo, que nestes 60 minutos, os jogadores jogaram sem mecânicas ou sistematizações de jogo (ou lá o que chamam a essas coisas), se o Senhor, sim, o Senhor que é para isso que é pago, passa esse tempo todo a adorar o anjinho do além e não mexe na equipa? Explique menos no final e faça mais durante, é a única coisa que lhe exigo, mais nada!

    Depois, nos últimos 30 minutos de jogo, foi o habitual ai-meu-deus de quem andou a passear as camisolas em jogo, futebol trapalhão, confuso, sem ponta por onde se lhe pegue, a táctica, bem, essa é a mais que conhecida tudo-ao-monte-e-fé-em-deus... os azares que já começam a tornar-se um hábito (bolas nos postes)... e um penalty gamado a 10 minutos do final do jogo, que a nossa honrosa CS vai tratar (como sempre!!!) de fazer esquecer num ápice... no final, mais um empate (este anormal!!!), uma molha no corpo, menos 20 euros na carteira, fome de criar bicho e um pedido de desculpas do Nuninho que está ainda a esta hora por chegar.

    Bem, não importa, «assobiador» não sou, até porque nunca aprendi a fazer esse ruído agudo, mas que boquinha tenho para falar, contestar e reclamar, tenho... e não é Nuno nenhum que me vai calar! 6ª feira lá estarei de novo no meu lugar pago a muito custo e para ver quem ontem me desrespeitou e não é por isso lhe me acho no direito de os mandar para aquele sitio ou de lhes chamar 'mercenários' ou outras coisas parecidas... na semana seguinte, estarei no WC XXI e por aí fora... vou e estou lá sempre por um único objectivo, acompanhar o meu FC Porto que é o único que me importa... as paixões pelos Jaquins, pelos Manéis, pelos Antónios, deixo para os adeptos das pipocas e do copinho de Coca-Cola... o meu clube, sempre foi e sempre será o FC Porto!!!

    Ahhh, e não me venham com essa história de abutres ou lobos à espera da vitima indefesa para chamar para aqui Quaresmas e afins, porque dispenso isso, tal como já dispensei ontem a um que estava perto de mim... eu quero é que os Quaresmas mais se fodam... mas quem é o Quaresma e outros que tais para serem mais importantes que o meu FC Porto? quem são? tenham juízo pá... esse, como muitos outros, estiveram cá, foram dos meus, apoiei quando tive que apoiar, reclamei quando tive que reclamar, mas já cá não estão e como tal, só faz falta quem cá está... não é por isso que o FC Porto deixará de ganhar ou de conquistar, desenganem-se todos esses abutres que esperam o sangue para atacar.

    Ou são do e pelo FC Porto... ou se não são, mudem de clube, quiçá para o tal FC QUARESMA, FC QUALQUER COISA, mas não me venham dizer que são adeptos do FC Porto, porque isso não vou engolir!

    Bem, que chegue rápido 6ª feira na vã e secreta esperança de voltar a ser feliz, porque até para começo da semana, o raio da chuva que não pára do lado de fora da janela.

    5 em 9? e então? nada de alarmante nem tão pouco suicida... mas é bom que arrepiem caminho e mostrem de que fibra são feitos os verdadeiros campeões, aqueles que almejam lá para Maio de 2009, o TETRA... bamos a eles, sem dó nem piedade.

    Daqui por 15 dias, quero estar na frente... basta acontecer um resultado que eu cá sei no próximo fds... ir ao WC XXI estourar com os calimeros e voilá, volta tudo ao normal no Reino do TRIcampiôm!!

    ResponderEliminar
  20. Meus amigos

    Perdemos mais 2 pontos por culpa do treinador, apesar do arbitro ter sido bem esperto e habilidoso.

    O que não podemos, é não saber gerir a motivação dos jogadores.

    Lino deveria ter jogado como extremo esquerdo e C.Rodriguez na direita, relegando o saltitão/trapalhão Mariano para o banco.

    Por vezes temos que surpreender o adversário, com algumas alterações de jogadores para confundir o adversário.

    Mas isto é para um treinador que gosta de trabalhar, que não é o caso deste.

    É mediano e trabalha o mínimo possivel.
    Por isso o FCP joga sempra da mesma maneira.

    Em 4-3-3 ou 4--4-2, não tem planos alternativos, e não surpreende ninguêm. Lateraliza...lateraliza e utiliza sempre as faixas laterais para progressão.

    Basta a equipa adversária secar o Lucho que a nossa finalização morre.
    Estudem melhor o jogo de ontem e vão verificar que o Lucho tinha 2 marcadores directos.

    O jogador tem que fazer a 100% o que o treinador exige, e ponto final. Nada de invenções.

    Se não o faz é arrumado da equipa.

    Por isso Ibson, Adriano, Vieirinha, Helder Barbosa, Pitbull, etc, etc, têm ido a vida.

    Acham que é a SAD? Se assim fosse o Adriano já tinha rescindido.

    Numa coisa estou de acordo com alguns. Este ano, vamos assistir a muitos jogos chatos de régua e esquadro, sem improvisação e sem espectaculo.

    Por isso ficam os Marianos que cumprem a 100% a indicação do treinador.

    Contudo vamos continuar a ter fé, até ser impossivel.

    Temos que puxar e defender a nossa equipa, pois os outros não o farão por nós.

    POOOOOOOOORRRRTTTTTOOOO

    ResponderEliminar
  21. Dragon4:

    Se me permites, e apesar de num ou noutro ponto discordar do teu ponto de vista, mas cada cabeça, sua sentença, certo?, vou repetir uma frase tua que para mim tem que ser a ideologia de qualquer adepto do FC Porto:

    Contudo vamos continuar a ter fé, até ser impossivel.

    Temos que puxar e defender a nossa equipa, pois os outros não o farão por nós.


    Este sim, é o verdadeiro e único adepto do FC Porto que poderá existir... nunca abdicar deste principio, nunca!!!... quando o fizer, é bom que mude de clube pq não é merecedor do privilégio e da honra de dizer em qualquer canto que "eu sou do FC Porto"... esse privilégio e essa honra apenas é digna dos que acreditam e nunca desistem, mesmo quando tudo parece impossivel!!

    Obrigado pelas tuas palavras!!

    ResponderEliminar
  22. Infelizmente já tenho vindo a dizer que este treinador é uma autêntico Prof. Pardal... adora inventar e depois os pontos já eram...
    É triste mas é verdade, três jogos para o campeonato e 5 pontos apenas! É assim que o Prof Pardal quer chegar ao tetra? O PdC anda a dormir? Só pode!

    Não haverá ninguem que abra os olhos???

    Agora é ouvir os galináceos e a lagartagem a cantar de alto! E ainda só vamos a 3 jornadas do campeonato... a continuar assim não há quem aguente esta gentinha...



    Saudações azuis e brancas

    ResponderEliminar
  23. Boas caros bloger's,
    Desculpem-me a sinceridade (e só eu sei como me dói a alma por escrever isto) mas chamar akele conjunto de jogadores k estiveram ontem em Vila do Conde, a equipa do meu mágico FCPorto, é um insulto a todos nós adeptos, simpatizantes e sócios do FCPorto k gostamos de futebol.
    Álias o k aconteceu ontem eu já estava à espera à algum tempo, pk tenho visto todos os jogos do FCPorto (na televisão os jogados fora e no meu Dragon Seat na Meca do Futebol, i.e., Estádio do Dragão) desde o arranque da temporada e desde logo fikei com a sensação k este plantel não só é manco como nem sequer tem pernas, senão atentem:
    - Laterais: Fucile e ?!?!?!?!?!?
    - Avançados (não estou a falar dakeles da teoria mas dos k fazem golos): Lisandro e ?!?!?!?!?!?
    Pois eu também não consigo lembrar-me de mais ninguém, assim de repente...

    Triabraços e 6ª-Feira todos ao Dragão apoiar o Tricampeão...

    ResponderEliminar
  24. Vamos combinar uma coisa... não levem a mal o que vou escrever, mas muito sinceramente é assim que eu vejo - não o futebol em si, que nada ou pouco me diz, mas - o FCP.
    Blue, compreendo que estejas aborrecido pelo péssimo desempenho de ontem, pela chuva, pelas faltas de condições do estádio, por tudo... mas deitar abaixo jogadores, treinador, árbitro... por causa de um jogo infeliz, por uma exibição que nao espelha o símbolo do Porto é um bocadinho.
    É que nem vale a pena entrar mal na semana por causa de UM resultado :)
    Nisso concordo com vocês: eles (jogadores) não merecem isso, não merecem o olhar baixo que no meu caso só iria dar azo a comentários infelizes por parte de adeptos de outras cores :)
    Para mim, somos tão superiores que não há cá maus desempenhos que me alguma vez ponham em causa as cores que representamos.
    Podemos ter jogadores com prestações menos boas, outras a razar o desespero como me acontece com o Bolati (ele ainda andá por cá ?), mas no fundo, não passou de um empate, de uma exibição a condizer com o tempo.
    Vai passar... sexta já ninguem lembra de ontem :)

    ResponderEliminar
  25. Blue:
    Pois eu estava na mesma bancada mas do lado esquerdo-junto ao bar- (tu devias estar do lado direito-junto à claque)... Pensei q não tinhas ido. Sexta já falamos sobre estas incidências futebolísticas de má memória...

    ResponderEliminar
  26. Paulo,bom comentário!Objectivo e incisivo.
    Porem esqueceste-te de referir o lance do cartão amarelo mostrado ao Hulk por pretensa intenção de enganar o árbitro.Por aquilo que vi na SportTV1,o Hulk foi nitidamente rasteirado por trás pelo (experiente e manhoso)Gaspar.Na televisão pode ver-se que é mesmo falta do Gaspar e não o atirar-se para a piscina como o árbitro entendeu para se justificar por não ter sancionado a falta!

    ...De resto, já todos nos apercebemos que este campeonato tem mesmo de ir para Lisboa.

    É um facto!Senão vejamos,para já o Sporting ganhou ao Belenenses com um golo marcado em fora de jogo e outro com um penalti duvidoso, no mínimo...!

    Entretanto e por aquilo que pude ver,há ainda uma outra razão que me parece importante referir e que contribui imenso para o insucesso da equipa do FC Porto.O Fernando pode vir a ser um bom trinco,luta muito,mas neste momento atrapalha-se na recepção da bola a passes dos colegas,chegando a perder o controle do esférico para os adversários.Ontem pelo menos,aconteceu algumas vezes!
    A equipa precisa dum trinco "mandão,autoritário,experiente,com boa colocação no terreno e boa visão dos lances.Com grande capacidade de desarme,que filtre jogo no meio-campo e solicite os avançados com precisão de passe. Tipo: Patrick Vieira ou até Costinha.Isto é se quiser ter pretensões a chegar longe no campeonato e na Champions.

    Abraço

    ResponderEliminar
  27. Amigos correligionários das cores azuis e brancas,

    É certo que hoje olhamos para a tabela e vemos o nosso clube a alguma distância do primeiro lugar (qualquer pontinho que fosse era um ponto a mais do que nós desejamos), mas não me parece que seja caso para começar já a atirar a toalha ao chão e a entoar cânticos derrotistas, tão ao jeito de outras paragens...

    Costumo dizer que no dia em que um Portista ficar satisfeito com um empate, se assistirá à extinção da chama do Dragão...
    Também eu, estou, em bom português, f*did* pelo empate e pela exibição que podia e deveria ser melhor... mas não é por isso que não acredito na equipa, no treinador e em tudo o que usa o Dragão ao peito...

    "A vencer desde 1893" ...e este ano não pode ser excepção!

    Na 6ª lá estaremos para retomar esta nobre tradição...

    ResponderEliminar
  28. Dragão Atento,

    Lá está! É certo que o Porto jogou mal. Francamente mal. Miseravelmente mal. Mas, espantosamente, num jogo paupérrimo pode queixar-se dos desígnios da sorte (2 bolas no poste) e e um penalty claríssimo escamoteado...

    E isso, apesar da maioria dos comentários aqui preferir desancar na exibição dos jogadores, não é para esquecer. Porque em 3 jornadas, já lá vão os seguintes erros:
    - penalty sonegado ao Braga, no Braga/SCP;
    - Golo inaugural do SCP, frente ao Belenenses, em claro fora-de-jogo;
    - Penalty indiscutível no Rio Ave/Porto, prejudicando a equipa azul e branca.

    Posto isto, e porque os erros não são fruto de uma coincidência, mas sim de um plano bem delineado, continuamos a achar que a qualidade do plantel resolverá o resto. Duvido. É em jogos como o de ontem que se vencem, ou perdem, campeonatos. E, com o penalty marcado, eram + 2 pontos nas contas finais...

    E, desta forma, o jogo da 5ª jornada, em Alvalade, poderá ser trascendental. Basta que os leões saiam incólumes da visita ao galinheiro e nos recebam com 4 pontos de avanço...

    ResponderEliminar
  29. Boas pessoal . O Penálti ke existe é só aos 79 mnts.. E o ke se andou a fazer durantos ou outros 78 mnts ? Nada.. Passearam as camisolas.. Ó Jesualdo, por favor tira-me esse Mariano. O men não acertou uma. Vá lá ke se esforça, mas isso eu tb faço no wc, porra !! Ó Meireles a bola á para se chutar não é para ballets .. Quanto ao nosso Director de Comunicação, onde anda ? Estámos muito calados, e os outros aproveitarem-se.. O do risco ao meio a ganhar por 3-0 por causa dum penálti chorou toda a semana, na semana a seguir perdoaram um penálti, esta semana foi o 1º golo fora de jogo.. Não dizemos nada ? Não fazemos barrulho ? Já não conheço este Pinto da Costa ..

    ResponderEliminar
  30. Bons comentários os aqui colocados:
    Blue, gosto muito da tua forma de reagir, é um pouco exagerada mas é sincera e a tua linguagem é engraçadíssima e pôe-me bem disposto...Faz-me lembrar a que era -suponho ainda ser- utilizada pelos reguilas do meu extenso grupo de amigos, folclóricos, exagerados, mas inigualáveis, acutilantes e impagáveis. Uma síntese apurada entre o que é insuportável e o que é indispensável.Um grande abraço de solidariedade pelo teu sofrimento em Vila do Conde -aquela da sandes e das águas, não é para mim pois não?- e também pela tua desilusão.
    -O Paulo Pereira ao fazer a análise ao jogo tem uma apreciação do árbitro que é extremamente original e notável: Pedro.Proença.Metrossexual, mais um a juntar-se ao rol dos Searas deste País, exigentes no asseio, displicentes q.b. nos juízos...Que isto de andar de cara lavada não quer dizer o mesmo que "mente sana em corpo sano"...Desvios Metrossexuais!...

    Acho que os comentários feitos em dia de revés, são mais autênticos, porque desnudam com maior grau de seriedade -sem alucinações e divagações próprias de momentos de euforia- a realidade! TRiAbraços.

    ResponderEliminar
  31. Heliantia:

    Tás redondamente enganada... eu não me queixo da chuva, de sair de lá ao estilo pito molhado, do frio, da fome escondidada com uma sandes e um copo de água, dos 20 euros que dava para uma baita d'uma janta num restaurente acima da média e com direito a ver o jogo na Sporttv... nada disso. Nem de perto, nem de longe, afinal, estive lá porque quis e com todo o prazer do mundo... ninguém me obrigou, lembras? Fui, estive e sempre que puder estarei, só porque AMO o meu FC Porto!!

    Eu queixo-me é de não termos ganho, de termos perdido mais 2 pontos rumo ao TETRA e nem ter vontade sequer de me queixar da arbitragem, porque até mete pena ter que me atirar para cima do geloso do Proença quando os meus heróis, andaram ali a passear a vestimenta de gala em vez de terem enfiado o fato-macado desde o 1º minuto... é unicamente isso que me dói na alma, tudo o resto, nada que um bom banho de água quente não recupere pa 6ª feira estar lá de novo, como sempre estou, nem que a vaca tussa, ande de bicicleta... ou vista de preto!!

    Tal como dizes e bem!!, tb eu digo, que chegue rápido, bem rapidinho a próxima 6ª feira... pa botar à estrada em direcção ao meu Mundo das Maravilhas no Templo do Dragão!!

    Sempre e só pelo FC Porto!!!

    Reclamo, queixo-me e sofro pelo FC Porto... mas nunca, jamais desistirei de estar com os meus heróis de tantas e tantas lutas, nem mesmo quando o impossivel possa estar ali na frente dos meus olhos!

    Aqui ou no céu... sempre e só pelo FC Porto!!!

    Porte-se bem :D

    ResponderEliminar
  32. Paulo,concordo,mas continuo a afirmar porque vi na televisão em grande plano numa das repetições da SportTV1 (talvez não voltassem a passar essa imagem,pois é o procedimento do costume quando há algo que beneficia o nosso clube),o cartão amarelo mostrado ao Hulk foi mesmo injusto.E não é a minha paixão pelo FCP a falar.O Gaspar faz mesmo falta,caso contrário o Hulk ter-se-ia isolado com grandes possibilidades de acontecer o golo.

    Acho que temos um Treinador demasiado soft. Na minha opinião,quando o FCP é prejudicado,devia ser mais caustico,mais contundente e inclusivamente salientar/referir que certos jornalistas precisam de mudar de lentes,pois estão a ver mal certos lances ou então usam palas.Por vezes é preciso ser-se incisivo para como dizem os brasileiros "não levarmos desaforo para casa".
    Finalmente para aqueles que dizem mal do Hulk,quero manifestar aqui a minha desaprovação.Trata-se dum jogador possante,rápido,detentor dum remate preciso,poderoso,e,com boa técnica.
    Ainda não se impôs porque está ainda em fase de adaptação à equipa do FCP e ao futebol português.

    A propósito,recordo-me dum jogador fabuloso que chegou a ser bota d'ouro(salvo erro 2 ou 3 anos seguidos): o argentino Yazalde (SCP)que só na 2ª época é que se conseguiu impor na equipa do sporting dessa altura.

    Abraço

    ResponderEliminar
  33. Fico mais descansada :)

    ps: eu percebi, mas que fazer... não gosto de ver Portistas aborrecidos :)

    ps2: eu porto-me sempre bem!
    O Sr. Vila Pouca com o simpático comentário de sabado é que me deu uma ideia excelente para um próximo post :D

    ResponderEliminar
  34. Meireles:

    Pois, sei que por vezes sou exagerado, talvez até demasiado cáustico com os meus, mas voilá, é o meu sentido proteccionista a funceminar... não consigo, não idealizo sequer alguma vez estar ali a ver os meus heróis de roupinha de ir à missa ao domingo, balde de pipocas ao lado com a sempre acompanhante da Coca-Cola Diet, com a namoradinha que se levou à bola pela primeira vez e estar mais preocupado em apertar os chispes à dita cuja e a lambuzar as beiças do que propriamente estar a olhar lá para dentro para os meus heróis... afinal, estou ali para quê, carago?

    Quando quiser aquecer o motor, aquele não é realmente o local apropriado para isso... ali, é para apoiar, vibrar e incentivar os nossos heróis e pela minha parte, sempre com a calça de ganga roçada de muitas lutas e outras guerras, sapatilha de nenhum verniz e sempre com as cores azuis-e-brancas a identificar-me ... e quando eles se portarem mal comigo, começaram a fazer «assobios» para o meu apoio ou presença, há que chamá-los à capa, qual Pai que quer sempre o melhor para o seu filho!!

    Ainda ontem, insultei tantas e tantas vezes o trapalhão do Mariano, o desaprendeu-de-jogar-à-bola do Rodriguez, o remendado do Hulk, etc etc etc, mas só por uma razão, quero que sejam felizes porque assim tb eu ficaria feliz... mas não é que 6ª feira estarei lá de novo? e depois no outro domingo no WC XXI?

    Como vês, exagerado por vezes, sou! abrutalhado por vezes, tb sou! irreverente em dose qb, tb sou! mas tudo isto tem uma explicação e quem quiser que a entenda ou interprete da forma que mais lhe convier ou interessar: sou completamente apaixonado pelo meu FC Porto, tanto faz ser no futebol como nos berlindes ou às caricas... esta paixão tem o condão de me levar ao céu como ao inferno num ápice, e vice versa!

    Pensa lá comigo: que ando eu para aqui a fazer a roubar horas da minha vida pessoal, familiar, de descanso, de dormir, disto e daquilo só para ter o prazer desmedido de em conjunto com o este magnifico grupo de trabalho e todos os nossos leitores que aqui diariamente vêm beber um pouco da nossa informação e maneira apaixonada de mostrar a nossa paixão clubistica, cada qual à sua maneira, de manter um blog de e só para o FC Porto? mas alguém que não os que estão «in», sabem ou imaginam o trabalho que isto dá diariamente? quem nos paga para isto? quem nos agradece isto? quem nos apara as pontas disto? quem atura por nós as reclamações lá de casa que só pensamos no blog, no FC Porto, etc, e que qualquer dia temos as sacas do Continente à porta de casa?

    Mas afinal, eu, como todos os outros que sofrem da mesma paixão, estarei louco, maluco ou pirado das ideias?

    C'um carago, eu até podia fazer como tantos outros... à noitinha, de manhã ou à tarde, fazia uma ronda pelos blogs, pela internet e tal e coisa e depois ia curtir a minha Dragona jr, ler o jornal, conversar com os amigos, apanhar ar fresco, etc etc... e os agradecimentos eram os mesmos! Eram ou não eram?

    Faço isto «gratuitamente» porque quero, sempre e só pelo prazer desmedido que me dá falar, viver e sentir o meu FC Porto... tudo o resto, depois cada um que se atire pró chão e que bote faladura da forma que melhor souber.

    D'uma coisa tenha a certeza absoluta... não sou mais Portista que ninguém, porque não sou mesmo... mas tb tenho a completa e absoluta certeza que não há ninguém mais Portista do que eu... quem o pensar assim, que tire o cavalinho da chuva ou que procure vaga urgente no Magalhães de Lemos porque de certeza que pirou de vez e já está num estado terminal de insanidade mental!!!

    Olha, sabes que te digo: estas coisas do FC Porto, são como as bebedeiras... curam-se é com as vitórias... e que venha de lá então essa pra 6ª feira e tudo se esquece!

    TRIaBrAçO,

    ResponderEliminar
  35. Jesualdo perdeu 1 hora e Porto 2 pontos!

    A primeira metade do jogo do Porto em Vila do Conde mais pareceu a continuação do da passada quarta-feira contra os turcos do Fenerbahce!
    O Porto entrou com a mesma disposição, lento, complicativo, não pressionando os adversários e errando passes uns atrás dos outros! Com a incapacidade de jogar futebol começou a intranquilidade e valeu que o Rio Ave nunca se mostou perigoso ou demasiado interessado no ataque!
    O Porto fez uma única jogada com cabeça, num lance pela direita, com Sapunaru em que este, depois de combinar com Mariano, se isolou valendo a boa saída do guarda-redes da casa. Por aqui se ficaram, os lances de futebol bem construído!
    O Rio Ave pouco atacou e quando o fez foi pelo lado de Fucile, sempre muito mal quer a atacar quer a defender, mas faltava alguém na área para dar continuidade. Teve um lance perigoso quando Fernando perdeu uma bola a meio do seu meio campo e o jogador da casa rematou para defesa, algo atrapalhada, de Helton para canto!

    O Porto iniciou a segunda metade com a mesma formação e a jogar exactamente da mesma maneira! Ou seja, sem jogar futebol! O fantastico técnico Jesualdo Ferreira, pago a peso de ouro, não entendeu o que toda a gente já tinha percebido há muito: assim não dava!
    Mais uma jogada de Sapunaru foi o melhor que o Porto conseguiu neste período!
    Aos 15 min, o fabuloso treinador decidiu mexer! Tirou o inexistente Fucile e o complicativo Mariano para fazer entrar Lino e Hulk! Infelizmente, Hulk foi jogar para a ponta direita, onde rende menos, e a sua acção foi quase nula! Já Lino e sobretudo o avanço na marcação, com o Porto a pressionar no meio campo do Rio Ave, fizeram mexer as coisas e em 5 min o Porto já tinha realizado mais jogadas de perigo que nos 60 min que tinham ficado para trás!
    Mas faltava sempre qualquer coisa! A intranquilidade já era evidente e assim a frieza na hora de rematar está longe de ser a que deveria! Sapunaru (o melhor do Porto de longe!) entrou pela direita e rematou ao poste e, pouco depois, Bruno Alves, na conversão dum livre, também
    acerou no poste depois de ligeiro desvio do guarda-redes! No seguimento, os jogadores do Porto pediram penalty por mão de Gaspar.
    E Jesualdo voltou a mexer, tirando um desinspirado Raúl Meireles para entrar Candeias passando Hulk para o meio, ao lado de Lisandro. Mas a clareza de espírito já era pouca e o empate não se alterou!

    Porquê, sr Jesualdo, perder uma hora de jogo para o tentar ganhar?

    ResponderEliminar
  36. Quanto à possivel evolução desta equipa do FC Porto,estou um pouco receoso. Acho que se continuarmos a jogar assim,não atingiremos os objectivos.Já tive ocasião de manifestar o meu protesto com o facto de as actuais instâncias do poder do futebol nacional serem dirigidas por homens afectos ao sporting.Nestas circunstâncias todos os pequenos problemas que possam surgir nas questões sobre as arbitragem serão sempre favoráveis ao Sporting.Por exemplo o Sporting não conseguiu impor-se em Barcelona porque se fazia as faltas habituais levava cartão amarelo,o que não acontece aqui em Portugal.

    ResponderEliminar
  37. Caros portistas. Estamos todos muito zangados com o q se passou em Vila do Conde e aqui vai uma palavra de grande apreço para quem lá foi (já foi tempo em q eu ia para todo o lado e ainda por cima as últimas vezes q fui a Vila do Conde nunca ganhamos).
    Na realidade, o que me preocupou mais não foi o empate mas a falta de atitude e de qualidade de jogo. É q se quer contra o Belenenses e Benfica tivemos períodos fora de jogo, depois de 4ª feira fiquei apreensivo pois entramos muito bem, marcamos e falhamos e aos 30 min desaparecemos de jogo. Em Vila do Conde, os primeiros 60 min foram a continuação dos últimos 60 min do Fenerbhace e depois a total incapacidade de dar a volta a uma defesa cerrada.
    Também eu que pago as minhas quotas, tenho o meu lugar no DRAGÃO (com a minha filha) e marco sempre presença para apoiar, discordo em absoluto que se assobie a equipa do Porto mas não admito que venha um jogador, treinador, roupeiro, etc. dizer o que os adeptos devem ou não fazer. Porque os adeptos querem sempre o melhor, exigem o melhor e se não forem eles, o clube não existe.
    Que 6ª chegue depressa (o fim-de-semana é sempre bom) e que ganhemos ao Paços para reabilitar a equipa. Lá estarei a berrar pelo nosso clube e a protestar com quem não correr (sem assobiar) mas sempre a apoiar.

    ResponderEliminar
  38. 18 CURVA PORTO 9322 setembro, 2008

    Estive ontem no jogo e não gostei
    nada de vêr jogar o meu FCPORTO.
    Temos 4 jogadores (Lucho,Lisandro,
    R.Meireles e B.Alves)de qualidade,
    o resto é muito fraquinho,incluindo o mister!
    Vi agora que a esposa do presidente,a sra Filomena Morais tb arranjou um tacho na SAD ....
    V E R G O N H O S O !!!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  39. No tempo de Pedroto, quando um jogador " engonhava ", o velho Mestre mandava logo um substitito directo aquecer e era ver de imediato o prevaricador esforçar-se mais para evitar sair.
    Se a equipa não jogou na primeira parte e engonhou, então havia que dar um sinal imediato lá para dentro.
    Já disse que tenho algumas duvidas quanto à preparação fisica da equipa e que este ano estamos em reconstrução e nítidamente mais fracos ainda por cima tendo um bom segundo ponta de lança sem jogar - Adriano - e Tarik a fazer uma falta dos diabos.
    Temos muita gente do meio campo mas falta um criativo e um ponta de lança peitudo ( Hulk está demasiado verde ), melhores laterais e uma mais rápida leitiura de jogo do Prof.
    Acredito que este ano vai ser para sofrer ainda por cima vendo pela aragem das arbitragens o que nos vai sair na carruagem da liga com os lagartos a passear e nós a termos de ser de novo duas vezes mais fortes que os outros. Só que, como disse este ano queira-se ou não, estamos mesmo mais fracos.
    Mas haja confiança.

    ResponderEliminar
  40. Niquinha - 36 anos, Evandro - 34 anos e Gaspar 33 anos. Total 103 anos!!!
    Diz o Jesualdo:- havia jogadores cansados do jogo de quarta-feira -.Como? Importa-se de repetir?...

    ResponderEliminar
  41. Vila Pouca:

    Pois, pera lá... não sei se vou dizer uma asneira ou não, mas ia apostar que ontem enquanto regressava de Vila do Conde, estava sintonizado na TSF a ouvir os comentários finais ao jogo.

    Eis senão que, ou sou surdo o que duvido, ou ouvi até perfeitamente o comentários do Prof. Jesualdo Ferreira a propósito desse tema... foi qq coisa do género:

    "ah e tal, entramos cansados no jogo mas depois acabamos bem fisicamente..."

    Bem, foi mais ou menos uma coisa deste género... sei bem o que pensei em voz alta na hora e repeti mais que uma vez a falar cá com os meus botões e a sentir na pele ainda o fresco da roupa molhada... e não vou aqui dizê-lo para que não me acusem de mal-educado e sem respeito pelos meninos mais pequenos que nos visitam, mas digo-te, disse-lhe tantas e tantas, ainda com o sangue quente à flor da pele e o nervoso do empate e da vergonhosa exibição de total desrespeito pelos adeptos do FC Porto (e como aqui já foi dito, ontem sim, era dia para a massa assobiativa dar uso ao apito), que se ele me ouvisse, acho que tão cedo, mas tão cedo mesmo, não se aprochegava de mim.

    Mas que carago de desculpa é esta? então entram cansados e acabam bem? ou sou burro, o que duvido, ou então, desculpem lá, mas eu não pesco mesmo nada de futebol, nada mesmo! então, não é suposto ser ao contrário? frescura no inicio e cansaço no final? bem, parece que vai pegar uma nova moda... valha-me deus e as alminhas, dasseeee.

    É por estas e por outras que não sendo assobiador, porque jamais abandonarei o barco ou enxovalharei os meus, cada vez mais me convenço que de facto, tenho muito orgulho em ser um daqueles Portistas de alma, coração, paixão... e pouca razão!!!

    A razão, deixo-a para os entendidos na matéria... já o resto, é cá comigo, é disso que eu gosto, muita alma, doses industrais de coração e paixão incontrolável e desmedida pelo meu FC Porto.

    Razão? o que é isso? bahhhh

    Eu quero é pão, circo... e Bitórias do meu FC Porto!!!

    ResponderEliminar
  42. Viva !

    Paulo Pereira :

    Antes de mais parabéns pelo teu artigo. Está cinco estrelas, mas como já referi prefiro escrever a clicar nas estrelas.

    Uma coisa que aqui foi comentada e que não entendo : O que é um metro-sexual ou metrossexual ? Nunca ouvi tal conceito. Desde já agradeço a resposta.

    Vi o jogo impecavelmente bem com imagem nítida e sem comentários (ainda melhor).

    Obrigadão !

    E durante o intervalo vi as imagens e ouvi os anúncios ( que não mudaram na sua formulação desde os anos sessenta. Saudades !).

    Que é aquela coisa que se assemelha a uma sameira no meio do revaldo ? É assim que se defende o futebol ? Minha Nossa Senhora !

    E porque não Super Bock ? Ninguèm protesta ? LOL !

    Vi as bancadas vazias. Só depois é que percebi que havia temporal. De qualquer modo, acho muito pouca gente. Sobretudo que Vila do Condo é mesmo ao lado do Porto. Duas mil pessoas no máximo ? ( engano-me ?)

    Paulo Pereira :

    E tudo o vento levou é um grande filme extracto dum romance. E tudo o vento levou, quer o filme quer o romance, são longos. Estamos no princípio. Ainda há muita narrativa.

    Continuo a pensar, como já escrevi, que o Porto está muito dependente do Lucho.

    Continuo a pensar que quando o Lucho espirra o Porto constipa-se.

    Creio que ontem foi bem visível. Lucho estava num dia não. Veja-se a falta desnecessária que faz por tras. Creio que raramente vi Lucho fazer faltas assim ( e que podia ser para vermelho directo). Duma certa maneira é símbolo de impotência.

    O jogo no meio campo foi muito "mastigado". Lateralizado e pior ainda muitos passes para tras. O que qualquer escola de futebol não aconselha.

    Lisandro não sei porque tá numa de descair para as alas. A um dado momento (revejam o jogo, só o vi uma vez ) Cebola e Lisandro estão ambos juntos da linha lateral.Que complicação !

    Contrariarmente ao que se escreve, eu penso que Jesualdo Ferreira está a tentar fazer de novo de Lisandro um ala. Progressivamente.

    Aí acho que está a inovar demais. Também é verdade que tem que fazer com o que lhe dão. E a novela Quaresma não deve ter sido boa para o conjunto !

    Mas faço confiança em Jesualdo Ferreira.

    O que daria Lisandro/ hulk/ Cebola ( Tarik quando acabar o Ramadão, acaba no fim deste mês, para as segundas partes) como trio de ataque.

    Daí talvez os golos falhados por Lisandro. Não é possível pedir-lhe que amanhã se adapte a um lugar e no dia seguinte a um outro.

    Detestei o comportamento de Hulk. A fita, os simuladores desacreditam o futebol. O homem está a torcer-se de dores e dois décimos de segundo após ver o amarelo já corre como uma lebre ? Como é ?

    Para mim é penalti. Mas emsinaram-me, nas Antas, a não contestar a arbitragem.

    Robert Herbin, já lá vão mais de 30 anos dizia, que quem marca é quem chuta à baliza.

    Estou disposto a apostar( um cimbalino porque já não posso beber muitos) que o Porto irá ganhar a Arsenal e que se verá aflito para ganhar a equipas que se vão fechar.

    Vão ser precisos meias distancias!

    Daí para mim considero que Bruno Alves teve essa inteligência.

    Para mim, foi o melhor jogador em campo !

    Reparem que não se fala da defesa do Porto ( e ainda menos do ataque do Rio Ave). E continua-se a não saber se foi por mérito próprio ou não ! Mas eu acho que foi por mérito próprio. !

    E talvez aí Jesualdo Ferreira tenha razão : O melhor ataque é a defesa.

    Mas voltando ao princípio : Ainda estamos nas primeiras páginas do livro ( ou do filme)!

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  43. Genial meu caro Blue, é esse tipo de discurso aberto, franco e sem falsos tiques literários que eu aprecio em ti. Eu sou talvez, mais comedido que tu -se calhar até não-, mas também sofro e de que maneira e comigo, sofrem todos os que me têm por perto, familiares e amigos ou vizinhos...Agora não tenho é a tua enorme generosidade de acompanhar os "meninos" para todo o lado e como já disse, acho no local, o jogo um pouco fastidioso, muito tipo espectáculo Americano, cheio de meninas de mini-saia a fazerem uns números de virtuosismo de anca e depois, pimba nas canetas que lá vai Futebol...Eu gosto de estar bem perto do jogo, se possível participar dele e ver os maluquinhos ali mesmo, à minha beira. Na bancada, lá para cima, é uma seca, puxo dos óculos para ver alguma coisa e carago, vejo pior que se estivesse na Televisão...Tassss, vou-me embora que isto é uma (des)ilusão!...Espero que tu me compreendas, tanto como eu te compreendo a ti. Um TriAbraço.

    ResponderEliminar
  44. Embora aceite que talvez ainda seja cedo para desesperar,penso como diz o nosso amigo Vila Pouca,o Profe põe-se a jeito.
    Isto para dizer que acho que com o actual Plantel é possível fazer mais e melhor.Pessoalmente gosto mais do estilo exigente de por exemplo:o JMourinho.Este quando cá esteve,foi,companheiro,mas não admitia baldas.Gostava que o Profe,no caso de ser preciso trabalhar mais,tivesse força moral para,fosse capaz de exigir,e de endurecer o discurso,se fosse caso disso.A sensação que me dá é que o Profe tem um perfil muito "soft".

    Dado que neste momento a equipa de futebol do FC Porto não tem um jogador que desequilibre, um jogador que verdadeiramente faça a diferença, tem de ser a equipa no seu conjunto a resolver os problemas, a ganhar os jogos.

    João Eusébio - Treinador do Rio Ave (declarações)
    ... "O jogo teve dois momentos. O Rio Ave esteve muito por cima até ao intervalo e foi uma equipa segura nas transições, "até porque, e ao contrário do que muita gente pensa, o FC Porto não é uma equipa de futebol organizado". Sem posse de bola faz um bloco médio/baixo e procura espaços para explorar o seu ponto forte, as transições", disse o técnico, elogiando os seus jogadores que, "nos momentos em que estiveram por cima, tentaram fazer um golo"...

    Abraço

    ResponderEliminar
  45. Caro Porto.Maravilha, aqui estou eu para o ajudar:

    "Metrossexual:
    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
    Metrossexual é um termo originado nos finais dos anos 90, pela junção das palavras metropolitano e heterossexual, sendo uma gíria para um homem heterossexual urbano excessivamente preocupado com a aparência, gastando grande parte do seu tempo e dinheiro em cosméticos, acessórios e roupas de marca.
    Foi usado pela primeira vez em 1994 pelo jornalista britânico Mark Simpson e foi aproveitado pelas revistas masculinas britânicas e norte-americanas para fazerem desta definição o seu público-alvo. Depois da sua utilização ter decrescido nos EUA, o termo foi re-introduzido em 2000 a par da diminuição dos tabus relativos à cultura gay (e com a qual este termo era frequentemente confundido).
    Mas só em 2002 é que o termo se vulgarizou. Tudo começou com um novo artigo de Mark Simpson, onde afirma que um exemplo conhecido de alguém que se encaixa no perfil do metrossexual é David Beckham, atleta do Los Angeles Galaxy, que gosta de passar o dia nas compras, arranjar as unhas, ir ao cabeleireiro ou cuidar do corpo. Após a publicação de tal artigo, a firma Euro RCSG Worldwide adoptou-o numa pesquisa de mercado e o jornal New York Times deu uma grande destaque à metrossexualidade, difundindo amplamente o termo.
    Os metrossexuais são conhecidos por não viverem sem a sua marca predilecta de hidratante para a pele, apreciarem um bom vinho, sonharem com o último modelo de carro desportivo e gostarem de comprar peças de design. São heterossexuais. Estes seres vaidosos estão geralmente bem colocados profissionalmente."

    "Mais do que uma moda passageira, a presença deste homem está bem viva nos EUA e Europa, tendo o mercado de acessórios masculinos crescido exponencialmente. Marcas como Dolce & Gabbana, Giorgio Armani, Prada ou Versace têm colocado cada vez mais artigos à disposição dos seus clientes. Por outro lado, a marca de sapatos de design italiano Tod's tem-se dedicado a modelos feitos à mão para este nicho de mercado, podendo atingir um par de sapatos valores como 350 euros.
    O aparecimento recente deste termo está ligado à alteração de comportamento do sexo masculino no final do século XX. Tal como as mulheres, os homens começaram a folhear as revistas masculinas para saberem o que está ou não na moda. Deixaram de cortar o cabelo no barbeiro e passaram a frequentar com mais assiduidade os institutos de beleza. Têm cuidados com a sua pele e sentem-se menos embaraçados para entrarem numa perfumaria e adquirirem cosméticos para si. Nos anos 70, apenas alguns homossexuais masculinos se preocupavam com tais questões.
    Uma britcom de 1999 com 6 episódios, intitulada Metrosexuality - Metrossexual Como Eu, na tradução portuguesa - foi transmitida em Portugal no canal do cabo SIC Radical em 2004.
    No Brasil, o famoso cantor e apresentador de TV Ronnie Von, define-se como metrossexual e direcciona seus programas para temas femininos, como culinária e moda."

    Fernando Seara, mais conhecido como o "mãozinhas.da.Sic" é um Metrossexual assumido...

    ResponderEliminar
  46. Amigos esta é só para brincar:

    "Um grupo de cientistas do Uganda descobriu uma bactéria que pode estar na causa da metrossexualidade. Segundo o cientista responsável pela investigação, a bactéria em questão é encontrada em larga escala nos ginásios e health clubes, devido à grande quantidade de suor que normalmente se encontra nestes espaços.
    Foram feitos vários estudos a metrossexuais e em diversos ambientes que lhes são familiares, nomeadamente em ginásios, solários, cabeleireiros e lojas de moda.
    Chika Kan, responsável adjunto pela pesquisa, afirma: “Os resultados do estudo são claros: qualquer homem, dito “normal”, pode ir sem medos ao solário ou à pedicura que não existe o mínimo risco de se vir a tornar um metrossexual, no entanto, esse mesmo homem “normal” ao deslocar-se uma vez que seja a um ginásio, e por muito macho que seja, pode vir a contrair esta perturbação através da bactéria em estudo. Sabemos de homens que, depois de visitarem um ginásio, cancelaram todo o dia de trabalho e fizeram depilações completas ao corpo. Outros fizeram manicura e pedicura, chegando mesmo a pintar as unhas dos pés com preto glossy.
    Este avanço da ciência pode vir brevemente a ter resultados concretos para a cura desta perturbação que afecta cada vez mais homens."

    "Posto isto, afinal o que é a metrossexualidade? Algo que se transmite como doença contagiosa? Quem a inventou?
    Eu defendo que quem inventou a metrossexualidade foi um homem gay de extremo bom gosto*. Os motivos podem ser variados, na realidade, e o primeiro poderá sempre ser o de "virar" o macho, de modo a que a trupe gay aumente. É legítimo que o façam, muito embora não acredite que seja por aí. A verdade é que a grande maioria de homens ligados à moda é gay e depois de décadas a fazer as mulheres a sentir-se mais bonitas, talvez tenha chegado a vez dos homens. Mas vejamos: os tempos mudaram e os cremes de beleza, cosmética e perfumes bem como toda a indústria da moda começou a ver no homem, um potencial consumidor, atento e vaidoso, com elevado poder de compra. É uma natural verificação da evolução e mudança dos tempos.
    Mulher que se preze e que goste de andar arranjada, bem vestida, maquilhada e penteada não quer certamente que o seu par ande de qualquer maneira ao seu lado na rua (ou dentro de casa). Longe vão os tempos em que o homem só tinha de fazer a barba e tomar o seu duche com gel de banho. Tudo mudou, quase de uma geração para outra, abruptamente. Hoje em dia um homem usa um hidratante, um creme de contorno de olhos, perfumes diversos e gosta de escolher o que veste, de acordo com um estilo próprio que deve cultivar. Obviamente chegamos também a um extremo (porque existem excessos em tudo) de homens que usam vernizes, e maquilhagem que era apenas destinada a mulheres, é agora também utensílio masculino na arte de bem parecer. Marcas como a Chanel e Jean Paul Gaultier têm maquilhagem específica para homem.
    Será um homem menos homem ou menos heterossexual por usar verniz preto? Gostará menos da sua parceira por gostar mais do espelho?
    A questão é que todos nós temos um estilo (muitos não têm estilo nenhum, ok, mas a grande maioria tem um estilo definido) e todos nós temos uma relação próxima de amor-ódio com o espelho que, à partida, deveria ser preservada e muito daquilo que é reflectido nesse espelho, não é somente a beleza que a Natureza nos deu, mas fruto de tudo aquilo que fazemos para cuidar da nossa aparência e dos cuidados que temos connosco próprios. A saúde passa por determinados comportamentos, e isso reflecte-se na beleza que exteriorizamos ao mundo. Portanto, não acho nem considero fútil alguém, homem ou mulher, cuidar de si. Cremes, maquilhagem, perfumes, roupas giras, acessórios, etc, e uma panóplia de cuidados alimentares e exercício não fazem mal a ninguém. Muito pelo contrário. Fútil é alguém dar uma imagem daquilo que não é. Ou uma colagem apenas porque é moda. Um gajo gordo de t-shirt rosa justa com verniz preto nas unhas dos pés em sandálias brancas e cabelo em pé é uma visão do Inferno. E de metrossexual nada tem. Existem preconceitos errados, a meu ver, relativamente ao conceito de metrossexualidade, e esse é um deles. Porque nem sempre o que é fashion fica bem a toda a gente. E nem todo o homem que gosta de usar um creme é "paneleiro". Muito gajo armado em macho, com medo dos estereotipos espera que a mulher saia de casa para usar certas coisas. E nada tem a ver com homossexualidade. Tem a ver com curiosidade e coragem de dar um passo em frente na hora de saber e querer agradar. Sem medo do que os outros possam dizer.

    Metrossexual não tem de ser sinómo de pindérico e o que mais tenho visto por aí são gajos pindéricos armados em metrossexuais. Obviamente nem toda a gente tem um corpo e uma cara como os do Beckham, mas por isso há que saber encontrar um estilo e saber preservá-lo. Com sensibilidade e bom senso.
    Já agora, que nome aplicar a mulheres que não gostam de se arranjar ou maquilhar, colocar perfume, usar acessórios, ou fazer tudo aquilo que um metrossexual faz e afinal de contas é suposto uma mulher gostar?...

    *também há gays de extremo mau gosto."

    Saquei este texto, no blogue Psicologias da Treta.

    ResponderEliminar
  47. Para não variar muito na tendência deste ano, vergonha absoluta em paços, com agressão de Nuno Gomes a valer...um amarelo!

    Bruno Paixão em grande, poupando novamente a expulsão a Maxi Rodriguez, em 90 minutos que serviram para comprovar que este campeonato está minado...

    Por isso, continuo a dizer, por muito mal que se tenha jogado, o resultado de ontem foi desvirtuado pelo homem do apito.

    ResponderEliminar
  48. e 2 milagres nos descontos salvaram os lampiões...senão nem bruno paixão os safava

    ResponderEliminar
  49. AMANHÃ na capa da Bola:

    TEMÍVEL GLORIOSO ACORDOU!

    :)

    ResponderEliminar
  50. O PALHAÇO DO BEN REED (lembram-se??), o provocador jogador da Ovarense?? vai para os fdp dos vermelhos...é desta q vou ser expulso de um pavilhão:)

    ResponderEliminar
  51. Viva !

    MeirelesPortuense, muitíssimo obrigado.

    Assim, um metrossexual seria um "minet" na língua "popular" Francesa.

    É verdade ( mas não é forçosamente um mal) que a sociedade Francesa se fechou aos termos anglo-saxónicos, para salveguardar a francofonia. Qualquer conceito que apareça em Inglês é imediatamente traduzido em Francês.

    E como só sei ler o Inglês clássico...

    Acho que os Brasileiros defendem também bem a língua Portuguesa (tal como no Quebec para o Francês/ Será que sentem a proximidade dos ianques ? ) procurando, imediatamente, uma tradução.

    Não deixa de ter piada que a palavra "minet", em França, também designa os gatos. Como todos sabem os gatos passam horas e horas a se cuidarem de si ( sendo o cúmulo do egoísmo ? ).

    Quanto à Wikipédia estou um pouco escaldado. Por vezes há muita asneira.

    Mas, MeirelesPortuense, é bem interessante o que escreve e transcreve. Não deixa de ser verdade que por vezes os géneros se confundem. Repare nos anos 80 : David Bowie é homem ou mulher ? Porque seduz ? E, paralelamente, Carolina de Monaco, mulher ou homem ? Porque seduz. Compare-se o físico dos dois.

    Vou-me embora porque desta vez o Blue Boy vai mesmo me torcer o pescoço !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  52. Vejo que está tudo muito nervoso com um simples empate. Pois bem, preparem-se para mais nervos porque mais empates hão-de vir, não só nossos mas também dos nossos rivais. E quem continua a pensar que o futebol é como há 20 anos em que ganhavam sempre os mais fortes, está na hora de acordar para a vida, porque nos dias que correm há uma equipa do outro lado, com jogadores de grande valor e técnicos competentes.

    O FC Porto fez um jogo medíocre, mas daí a traçar este cenário calamitoso, vai uma grande distância. Não me revejo nos discursos inflamados da maioria só porque empatámos um jogo. Falta de atitude? Vi o jogo com atenção e sinceramente não me parece que tenha havido falta de atitude e de respeito pelo clube e adeptos. O que vi foi um FC Porto ainda à procura do seu jogo, alguns jogadores com um desempenho cinzento, mas falta de atitude não vi.

    Apesar de tudo, há que referir que o FC Porto fez o suficiente para ganhar, enviou duas bolas ao poste e teve um penalty claríssimo não assinalado. Na segunda parte, com as substituições do Jesualdo Ferreira a equipa melhorou e podia ter ganho perfeitamente, mas não aconteceu e não vejo drama nenhum por isso. Não sou dos que apenas aplaudem na vitória, gosto de entender as derrotas.

    Há dois anos que Jesualdo é contestado a cada derrota e isso nunca vai mudar. O que eu acho é que este ano não vai ser diferente dos anteriores: no fim, apesar das críticas e discursos revoltados com um empatezito, o FC Porto será campeão e aí... viola no saco e somos os maiores!!

    E o sol voltará a brilhar!

    ResponderEliminar
  53. Lucho... isso não vale :)
    Tirar o destaque às capas dos jornais :D

    ResponderEliminar