30 outubro, 2015

“BÊS” EMPATAM EM CHAVES MAS MANTÊM LIDERANÇA.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

CHAVES-FC PORTO B, 2-2

Segunda Liga, 13.ª jornada
30 de Outubro de 2015
Estádio Eng.º Manuel Branco Teixeira, em Chaves


Árbitro: Luís Godinho (Évora).
Ássistentes: José Braga e Valter Rufo.
Quarto árbitro: Gonçalo Martins.

CHAVES: António Filipe; Tiago Almeida, Fábio Santos, Diogo Coelho e Nélson Lenho; Bruno Magalhães (cap.), Diogo Cunha e Luís Silva; Braga, Sandro Lima e Luís Pinto.
Substituições: Diogo Cunha por Ludovic (62m), Bruno Maglhães por Siaka Bamba (62) e Luís Pinto por Barry (77m).
Não utilizados: Paulo Ribeiro, João Reis, Mike e Miguel Ângelo.
Treinador: Victor Oliveira.

FC PORTO B: João Costa; Rodrigo, Verdasca, Chidozie e Rafa; Tomás Podstawski, Francisco Ramos (cap.) e Graça; Gleison, Ismael Díaz e Ruben Macedo.
Substituições: Ruben Macedo por Pité (57m), Graça por Omar Govea (81m) e Gleison por Sérgio Ribeiro (90m+2).
Não utilizados: André Caio, Leonardo, Rui Moreira e Fede Varela.
Treinador: Luís Castro.

Ao intervalo: 0-1.
Marcadores: Gleison (36m, pen.), Sandro Lima (62m), Chidozie (65m) e Ludovic (83m).
Disciplina: cartão amarelo a Verdasca (21m), Siaka Bamba (70m), Tomás Podstawski (73m), Tiago Almeida (88m) e Braga (90m+1).

O FC Porto B vai manter durante pelo menos mais uma jornada a liderança da Segunda Liga (27 pontos), após empatar esta sexta-feira por 2-2, no terreno do Chaves, na 13.ª jornada da prova. Os Dragões - que obtiveram assim o terceiro empate consecutivo - estiveram por duas vezes em vantagem, graças aos golos de Gleison e Chidozie, mas sofreram o segundo golo já aos 83 minutos, num período em que a equipa da casa apostava no jogo directo para conquistar pelo menos um ponto.

O FC Porto B apresentou-se com baixas importantes, nomeadamente o guarda-redes Raul Gudiño e o avançado André Silva, chamados à formação principal. Face à última partida para a Segunda Liga (recepção à Oliveirense, que terminou com 2-2 no marcador), saíram ainda do onze Víctor García, Maurício, Pité, Omar Govea e Fede Varela. No entanto, os Dragões disputaram sempre o jogo pelo jogo, mantendo a atitude descomplexada demonstrada desde o arranque da temporada, no estádio de um claro candidato à subida de divisão.

As duas equipas nunca mostraram grandes reservas defensivas, pelo que houve várias situações de perigo junto das duas áreas ao longo da primeira parte. Ismael deu um primeiro sinal logo no primeiro minuto, num cruzamento-remate, mas os flavienses responderam com uma bola no poste de Luís Pinto, na conversão de um livre. Com bola cá e bola lá, o marcador acabou por ser inaugurado por Gleison, na conversão de uma grande penalidade a castigar um toque por trás de Fábio Santos em Ismael, aos 34 minutos. O guarda-redes João Costa, de 19 anos - que cumpriu o segundo jogo na competição, após a estreia em Olhão - também esteve em bom plano, oferecendo segurança à sua defesa.

Após o intervalo, logo aos 47 minutos, Luís Pinto voltou a atirar à barra, na conversão de novo livre. Mas, numa boa metáfora para o equilíbrio da partida, o FC Porto também acertou no ferro 11 minutos depois, num tiro de longe de Gleison. Apesar de explorarem agora mais o contra-ataque, os azuis e brancos jogavam bem e sabiam controlar a partida com posse de bola. Porém, os transmontanos aproveitaram uma má saída de bola desde o guarda-redes para chegar ao empate, por intermédio de Sandro Lima. Quando se poderia pensar que seria a equipa da casa a assumir o controlo do encontro, o FC Porto B retomou a liderança do marcador aos 65 minutos, com Chidozie, na recarga, a corresponder a um bom cruzamento de Rafa.

Os jovens portistas sentiram mais dificuldades nos minutos finais. Aos 80 minutos, João Costa realizou uma excelente defesa perante um remate de Tiago Almeida que parecia destinado à baliza. Três minutos depois, Ludovic isolou-se e apontou o 2-2 final, apesar do esforço do guardião portista, que ainda tocou na bola.

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

-----

0 comentários:

Publicar um comentário