22 abril, 2012

Tribunal d'O JOGO - liga ZON Sagres 2011/12, 27ª jornada

http://bibo-porto-carago.blogspot.com/


Tribunal O JOGO: FC Porto 3-0 SC BeiraMar
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal) / Árbitros assistentes: Mário Dionísio e Valter Ferreira / Quarto árbitro: Jorge Ferreira.


Penálti sobre Sapunaru não reúne consenso

Para Jorge Coroado, o lance do primeiro golo do FC Porto não existiu; no entanto, identificou outra infração semelhante (62'), desta feita envolvendo Alex Sandro, num lance discreto cometido por Nuno Lopes que, no seu entender, seria grande penalidade. No cômputo geral, a arbitragem de Bruno Esteves não suscitou polémica, tanto que teve pela frente um jogo sem qualquer sobressalto.



Momento mais complicado

32' Ricardo Dias faz penálti sobre Sapunaru?

Jorge Coroado
-
De modo algum. Houve um movimento de braços recíproco de ambos os jogadores. Aceitaria grande penalidade se demonstrarem que um jogador agarrado por trás consegue dar um passo e impulsionar o movimento e cair com ambos os braços em paralelo para a frente.

Pedro Henriques
+
Dias, com o braço esquerdo, agarra e puxa Sapunaru impedindo-o desta forma de progredir, derrubando-o. Grande penalidade e cartão amarelo por corte de ataque prometedor.

José Leirós
+
Penálti bem assinalado. O árbitro sem hesitar viu Ricardo Dias a agarrar Sapunaru tocando-lhe no pé, derrubando-o.



Outros casos

6' Falta de Serginho sobre Helton seria merecedora de sanção disciplinar?
30' Ricardo Dias não deveria ser penalizado por cortar lance com o braço esquerdo?
52' Houve razão para assinalar uma simulação de Sapunaru na área do Beira-Mar?
62' Nuno Lopes comete falta na área sobre Alex Sandro?

Jorge Coroado
-
Serginho foi objetivo no movimento efetuado não com o intuito violento mas sim de impor respeito, por isso justificava cartão amarelo.
-
Ricardo Dias cortou objetivamente uma linha de passe. Comportamento incorreto e merecedor de cartão amarelo que não foi exibido.
+
Sapunaru foi demasiado expressivo no gesto fingido justificando a advertência por simulação grosseira.
-
Há um impedimento objetivo do movimento de Alex por parte de Nuno Lopes, que lhe coloca o pé por baixo no momento em que chuta a bola. Penálti não assinalado.

Pedro Henriques
+
Serginho tenta rematar mas falha a bola e por ação do movimento que levava acaba por, de forma negligente, tocar em Helton, sem motivo para ação disciplinar.
+
Ricardo Dias, ao dominar a bola, acaba por fazê-lo com o braço. Uma infração passível de livre direto mas sem motivo para ação disciplinar, pois não cortou uma linha de passe nem um ataque prometedor.
+
Sapunaru é advertido dentro da área ao tentar ganhar uma grande penalidade, simulando a infração. Correta a decisão do árbitro.
+
Alex Sandro cai na área no momento em que remata, não parece que tenha sofrido infração de Nuno Lopes, pelo que se aceita a decisão do árbitro em nada assinalar.

José Leirós
+
A falta foi bem assinalada, pois o jogador entrou pelo chão atingindo Helton apenas para disputar a bola, situação que não é punível com sanção disciplinar.
+
Foi uma boa decisão, assinalando apenas a falta porque não havia lugar à sanção disciplinar.
+
Decidiu bem ao não assinalar grande penalidade e mostrou bem o cartão amarelo por simular rasteiro e por se deixar cair.
+
Bola e homem: o remate concretizou-se e não houve infração. Decidiu bem.



Apreciação global

Jorge Coroado
Não é num jogo sonolento e tranquilíssimo que o árbitro corresponde àquilo que sabe fazer, decidindo lances bem outros menos bem, só que estes últimos mais expressivos e com influência.

Pedro Henriques
Arbitragem positiva, sempre próximo dos lances com decisões técnicas e disciplinares assertivas, contando ainda com uma boa colaboração dos assistentes.

José Leirós
Bruno Esteves com tranquilidade continua o caminho na difícil missão de arbitrar. Elegante, disciplinador e tecnicamente perfeito. Saiu do dragão com mais uma excelente arbitragem.



fonte: ojogo.pt

0 comentários:

Publicar um comentário