28 fevereiro, 2014

Crença e raiva

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Eintracht Frankfurt-FC Porto, 3-3

Liga Europa 2013/14, 16 avos, 2.ª mão
27 de Fevereiro de 2014
Estádio: Commerzbank Arena, Frankfurt
Assistência: -


Árbitro: Björn Kuipers (Holanda)
Assistentes: Angelo Boonman e Erwin Zeinstra; Richard Liesveld e Ed Janssen
4º Árbitro: Charles Schaap

EINTRACHT FRANKFURT: Trapp, Jung, Madlung, Zambrano, Oczipka, Flum, Schwegler, Meier, Aigner, Joselu, Barnetta.
Substituições: Rosenthal por Aigner (69m), Lanig por Joselu (85m).
Não utilizados: Wiedwald, Inui, Kadlec, Djakpa, Weis.
Treinador: Armin Veh.

FC PORTO: Helton, Danilo, Maicon, Mangala, Alex Sandro, Fernando, Herrera, Carlos Eduardo, Quaresma, Jackson Martínez, Varela.
Substituições: Ghilas por Herrera (54m), Licá por Varela (78m), Reyes por Jackson Martinez (90m).
Não utilizados: Fabiano, Josué, Ricardo, Defour.
Treinador: Paulo Fonseca.

Ao intervalo: 1-0.
Marcadores: Aigner (37m), Meier (52m), Mangala (58m e 71m), Meier (76m), Ghilas (86m).
Cartões amarelos: Aigner (25m), Maicon (41m), Herrera (51m), Ghilas (61m), Zambrano (61m), Meier (75m), Jung (88m).

O FC Porto carimbou a passagem para os oitavos de final da Liga Europa. Ao levar para a Alemanha um empate a 2-2, os portistas encararam o jogo em Frankfurt com bastante crença e os jogadores tinham que corresponder ao apoio massivo dos 3500 adeptos portistas, não defraudando as expectativas.

O jogo começou com o FC Porto a assumir as despesas do jogo. Não poderia ser de outra forma, pois quem estava em desvantagem eram os Dragões. Perante uma moldura humana adversa, muito intensa e de apoio permanente à equipa contrária, o FC Porto controlava e dominava mas com um jogo muito arrastado no primeiro tempo.

O Eintracht de Frankfurt jogava retraído, com linhas recuadas, espreitando o contra-ataque. E foi assim durante toda a primeira parte. Os alemães chegavam poucas vezes à área do FC Porto mas quando o faziam, bastavam três/quatro toques. Num desses contra-ataques, a equipa germânica inaugurou o marcador à passagem dos 37 minutos por Aigner. Numa jogada simples, ao primeiro toque, o Eintracht mostrou como se joga futebol.

O intervalo chegava com apenas um lance de grande perigo do FC Porto num cabeceamento defeituoso de Herrera à boca da baliza. Houve ainda duas más recepções de Jackson Martínez que poderiam ter dado golo.

Na segunda parte, tudo mudou de figura mas no recomeço os portistas complicaram muito a vida e estiveram com pé e meio fora da prova. Há uma semana estiveram praticamente apurados e aos 52 minutos estavam praticamente eliminados. Em mais um dos muitos erros defensivos que esta equipa teima em cometer, o Eintracht Frankfurt fez um lançamento para as costas da defensiva portista. Maicon foi pouco lesto a colocar os jogadores atacantes alemães em fora de jogo e apareceram três avançados para Helton. Embora, no último passe, o jogador Meier, que marca o segundo golo, estivesse em fora de jogo nítido, o certo é que o árbitro validou o golo.

Apesar de vida muito difícil e reviravolta muito complicada de operar na eliminatória, o FC Porto nunca desistiu. Paulo Fonseca colocou Ghilas no ataque e retirou Herrera. O FC Porto passava a jogar com Varela, Jackson e Ghilas no ataque com Quaresma a recuar um pouco no terreno para vir buscar jogo. O meio-campo ficava assegurado por Fernando e Carlos Eduardo que jogou no lugar de Josué em relação ao último jogo.

Cinco minutos volvidos numa jogada sobre o lado direito, Quaresma fez um cruzamento do lado direito para o coração da área e Mangala apareceu fulminante a reduzir a diferença para os tricampeões nacionais. A eliminatória estava novamente em aberto e o jogo relançado. Havia ainda mais de meia hora para cumprir.

O FC Porto carregava, tentava chegar ao empate e o Eintracht de Frankfurt revelava alguma inquietação na sua defensiva. Aos 71 minutos, Quaresma converteu um livre ao colocar a bola à direita em Fernando. O brasileiro cruzou e Mangala surgiu na área, fazendo uso da sua capacidade de impulsão e empata a eliminatória. O jogador francês estava em grande e o FC Porto passava de uma situação quase irreversível para uma situação completamente ao seu alcance.

Mas, volvidos cinco minutos, novo erro defensivo dos Dragões. A falta de concentração e o estado emocional são os grandes adversários actuais desta equipa. Esta equipa sabe que pode muito mais do que o que tem feito até aqui. Oczipka cruzou, junto à linha, do lado esquerdo, Joselu deu um toque subtil para o segundo poste, onde se encontrava Meier a finalizar com êxito. Os germânicos estavam novamente na frente do marcador.

Licá entrou de imediato para o lugar de Varela e aos 86 minutos, o ex-estorilista recebeu uma passe de Ghilas, após bola bombeada para a entrada da grande área, rematou com violência, o guarda-redes Trapp defendeu e na recarga, Ghilas, que acompanhava o ataque, atirou para a baliza deserta. O empate a 3-3 carimbava a passagem para os oitavos de final.

Numa segunda parte imprópria para cardíacos com cinco golos, o FC Porto, apesar de continuar a cometer muitos erros e a revelar desconcentrações inadmissíveis, revelou hoje uma crença inesgotável e jogou com raiva como ainda não se tinha visto esta época.

A questão que deixo aqui é a seguinte: este espírito é para ficar e levar até ao fim da época ou foi apenas um episódio? Esperemos que tenha sido para ficar de vez e que em Guimarães continuem a mostrar o que hoje foi possível ver: garra, crença e raiva.

O FC Porto vai defrontar o Nápoles nos oitavos de final da Liga Europa, jogando a 1ª mão no Estádio do Dragão no dia 13 de Março e visitando a cidade napolitana a 20 do mesmo mês.

Uma última palavra para alguns adeptos que se dizem adeptos mas que estão sempre prontos de faca afiada e desejosos da derrota do seu próprio clube para ver o treinador pelas costas.




DECLARAÇÕES

PAULO FONSECA

O treinador do FC Porto sublinhou a determinação dos seus jogadores no empate a três golos frente ao Eintracht, em Frankfurt, que garantiu a passagem dos Dragões aos oitavos-de-final da Liga Europa. Paulo Fonseca reconheceu ainda que há coisas a corrigir, mas destacou o facto de o FC Porto ainda estar a disputar quatro provas.

​“Depois do jogo da primeira mão, não esperávamos sofrer três golos em Frankfurt. O FC Porto foi sempre superior e esteve sempre por cima, mas a realidade é que eles conseguiram chegar aos dois golos de vantagem. Não desistimos e acreditámos sempre, tivemos uma grande atitude e demos uma demonstração de união e determinação. Foi importante termos passado a eliminatória, mas há sempre coisas a corrigir”, disse Paulo Fonseca na flash-interview após o encontro.

O técnico dos tricampeões nacionais realçou o facto de a equipa estar a disputar quatro competições e garantiu que o FC Porto vai “lutar por todas elas”, considerando o Nápoles, próximo adversário dos azuis e brancos na Liga Europa, “uma equipa forte”. Paulo Fonseca reservou ainda uma palavra para os adeptos portistas que se deslocaram à Commerzbank Arena: “Tivemos três mil adeptos que nos apoiaram de forma fantástica, do primeiro ao último segundo. Foram essenciais para ultrapassarmos esta eliminatória”.



RESUMO DO JOGO

17 comentários:

  1. Da mesma maneira que ontem não eramos os piores continuamos, hoje, sem ser os melhores.
    Mas aparentemente a caixa de comentários ficou livre(até quando?) de psicólogos, profetas da desgraças e uns quantos que até rezaram pela derrota como solução final.

    Bem, depois de tanta emoção bou nanar pois o dia de amanhã será, de certeza, bem melhor que este e pode até ser que nos reserve uma boa surpresa.
    Agora livrem-se de desejar uma derrota com os de Guimarães.
    Isto embora devam já existir mais de um par de crónicas alinhavadas nesse sentido.

    ResponderEliminar
  2. Jogo louco e eliminatória ganha com algum tino e muita bravura por Ghilas & Companhia!
    O FC Porto começou bem mas, como tem sido recorrente, erros defensivos – de que a linha média não está isenta de culpas – levaram a uma desvantagem de 2 golos no jogo. Com este “score” alguém me perguntando se eu “acreditava” eu diria que SIM mas… POUCO… Antes de avançar, para comentar um período frenético do jogo, deixem-me dizer: Carlos Eduardo foi uma nulidade; Jackson continua a desperdiçar jogadas por deficiente recepção da bola – repito, Paulo Fonseca não tem culpa disso, o colombiano precisa de fazer um estágio de aprendizagem no Olival…!
    A entrada de Ghilas revolucionou o jogo e alterou o rumo da eliminatória. Até Jackson começou a jogar! Será que lhe tem faltado apoio?!!! Nem sempre da melhor maneira, o FC Porto começou a “carregar” aproveitando o notório desgaste físico do adversário. Até os possantes alemães cedem após 1 hora de futebol! Quaresma (a brilhante capacidade técnica ainda está lá!) fazia das suas e Ghilas ameaçava. Mangala cumpriu e marcou dois golos! Tudo empatado e a começar do 0 (zero)! Já se pensava em hipotético prolongamento. Mas eis que os de Frankfurt marcam o terceiro. Mau, voltamos à desvantagem! O Porto insiste, o desgaste dos alemães era cada vez mais evidente. Paulo Fonseca joga mais uma cartada: manda entrar Licá. Este, fresco, desbarata as linhas atrasadas alemãs. A 4 minutos dos 90 a trincheira germânica cai, finalmente! Ghilas dá o último golpe e, sem vencidos e vencedores na batalha (jogo) a equipa portuguesa ganha a guerra (eliminatória). Os boches foram vencidos! Honra aos VENCEDORES! O General (Paulo Fonseca) sai em ombros com uma conquista em território alemão após uma derrota (que o deixou a gaguejar há 4 dias!) em terras da “Invicta”. A vida, até a futebolística, é feita de conquistas e perdas, de vitórias e derrotas! Vamo-nos contentando com as conquistas (vitórias) tentando esquecer as perdas (derrotas)…
    O próximo adversário na Liga Europa é de respeito. O FC Porto tem de jogar muito melhor e utilizar todos os seus trunfos para levar de vencida o poderoso Nápoles. Precisamos de ser corajosos e “honrados” para derrotar a “máfia” (passe a expressão…) napolitana. AVANTE, PORTO!!!!

    ResponderEliminar
  3. Convém desmarcar a marcação que já estava feita na funerária de um defunto chamado FC Porto… É que o homem está mal, doente, muito doente, ligado às máquinas até, mas ainda está vivo, ainda respira, mesmo que ainda custe a sair da cama de hospital em que se encontra…

    ResponderEliminar
  4. E já agora mais um dia em que os meus vizinhos se devem ter incomodado altamente com os meus berros após o golo do Ghilas…

    ResponderEliminar
  5. E para terminar o meu comentário em 3 comentários (para isto ficar mais composto)… Eu não consigo compreender como é possível haver sequer um único Portista à face da terra, que se digne desse nome, que deseje a derrota do clube para o treinador X ou Y se ir embora mais depressa… Para adeptos de um clube que tem ganho tanto nos últimos anos, interna e externamente, é triste, muito triste, que haja gente que deseje ao FC Porto o mesmo que desejam os lampiões ou os lagartos…

    Não há um único Portista que esteja satisfeito com o que tem acontecido esta época… Mas isto não dá o direito a ninguém de entrar num histerismo BRUTAL de bater em todos, de insultar todos, de defender a teoria do apocalipse… Os nossos adversários salivam para que estejamos desunidos e não apoiemos a equipa… Devem ter-se masturbado com o que aconteceu no domingo…

    Nesta altura difícil, o tempo devia ser de união entre todos nós, independentemente das diferenças da opinião, de não se gostar do treinador (eu admito, não gosto!) ou de se discordar de decisões da SAD…

    PS: Caro Dragão Azul Forte, é sempre um prazer ler as suas opiniões equilibradas, apaixonadas e sérias sobre o nosso clube. No meio de toda esta histeria que percorre a blogosfera azul e branca, ler comentários como o seu é agradável e muitas vezes é também raro…

    ResponderEliminar
  6. Mais uma lufada de ar fresco para o que ainda falta disputar.
    Que tal Quaresma a comandar criativamente o meio-campo do Porto?...Com Ghilas e Jackson na frente!

    ResponderEliminar
  7. Uma passagem saborosa mas pouco convincente, mas confesso que soube muito bem voltar a festejar um golo do nosso Porto como festejei o 3º , em plena local de trabalho, tendo até sido chamado a atençao por terceiros, mas os amores é assim não se explica, sente-se...Muito saborosa esta passagem e uma lufada de ar fresco, para todos nós que vibramos com as vitorias e sofremos com os dissabores do Porto... Dito isto, é preocupante sofrer 3 golos ( já tinham sido 2 no dragão) de uma equipa que na liga alemã , ao que pesquisei nao tinha ainda marcado 3 golos em nenhum golo, sendo que isso se junto ainda a enorme serie de jogos consecutivos em que sofremos golos....Como é obvio, e está a vista de todos, as coisas não tão bem, mas hoje não é noite para tristezas, é noite de saborear esta passagem conquistada na base da RAÇA E CRENÇA, como diz o post. Duas notas finais que nada tem a haver, tenho duvidas que existam portistas que queiram ver a equipa perder, para sacrificar o treinador, eu detesto o treinador, já o repeti inumeras vezes é uma aberraçao, mas é completamente anti natura estar a ver um jogo do meu FC Porto e a torcer para perca, na minha opiniao isso não existe, e se alguem faz isso, diria que era alguem capaz de vender a mãe. A ultima nota para ghilas, MAIS UMA VEZ provou, que merece mais que os habituais 10min da praxe, e uma premio JUSTISSIMO seria a titularidade em Guimaraes...mas isso seria com alguem que percebesse de bola no banco, ou alguem que percebesse que está a jogar a liga eurpoa e nao a liga dos campeoes como disse aquela personagem...
    Um desejo, no domingo vão para cima deles como foram hoje na 2ª parte, MAS DESDE O MINUTO 1, e não do 60 ou 70!

    Eduardo

    Rio Tinto

    ResponderEliminar
  8. Joaquim Silva28 fevereiro, 2014

    Claro que estou e estamos contentes, conseguimos passar a muito custo mas lá conseguimos! Mas ontém fiquei com a impressão que devemos ter um plantel riquissimo para o nosso treinador ter colocado Quintero na bancada é porque os outros jogadores devem ser melhor que ele, só pode!!!! Apesar de termos ganho o Paulo Fonseca continua a desiludir, por muito que me custe admitir...

    ResponderEliminar
  9. “na minha opinião isso não existe, e se alguém faz isso, diria que era alguém capaz de vender a mãe.”

    Caro Eduardo,

    Acredite então que há muita gente capaz de vender a mãe… Eu também não queria acreditar, mas quando vejo com os meus próprios olhos comentários de gente que se diz Portista desejar que o FC Porto perca para PF se ir embora, entramos então no reino da total idiotice.

    O problema é que as pessoas confundem críticas ao atual estado de coisas, com insultos e atitudes muito pouco dignas em relação ao clube que tantas alegrias nos deu nos últimos anos…

    Independentemente de estar muito contente porque o FC Porto ganhou e porque muita gente está triste hoje, tal não me impede de ficar preocupado com muito do que se passa no clube. Mas deixar que as minhas preocupações interfiram na alegria de uma grande remontada que ninguém acreditava a 20 minutos do fim, deixando com cara de asnos os alemães e com uma azia tremenda os nossos adversários, não há nada mais delicioso.

    PS: Além disso é delicioso hoje ver o silêncio de pessoas que ontem após o 2º golo do Frankfurt se riam e gozavam com a situação todos excitados… Algumas até me perguntavam pelo resultado do jogo… Hoje estão caladinhos que nem ratos… Falo por experiência própria!








    ResponderEliminar
  10. Caro RCBC,

    Eu sou um dos que sinceramente não acredita no PF. Li uma entrevista, quando ele foi indicado como novo treinador, de um ex jogador dele na equipa anterior, que falava que motivava, que criava sempre objectivos mesmo quando o jogo já estava conquistado.

    Pensei .. brutal , é isto que quero ver mesmo, desafio mesmo quando já se tá ganho e não baixar as linhas.

    Houve jogos bons (os da pré epoca), mas desde então tem sido desilusão atrás de desilusão. Não apenas de resultados, mas de erros craços e inacreditaveis para um treinador do FCP.

    Eu acredito que o FCPorto merece muito, mas muito melhor. E deixe-me dizer, que os jogadores merecem muito mas muito melhor.

    Fico feliz obviamente pelo Porto ter ganho ( empatado ... diga-se ) ... fico muito feliz por um conjunto de jogadores que andam com os nervos a flor da pele, não têm confiança, não têm apoio táctico ( o alex sandro a ter que fintar sozinho a ala toda, sem nenhum apoio, por exemplo ) terem uma "vitória" que tanto mereciam.

    FICO FDD QUANDO PF CONTINUA COMO TREINADOR, quando diz "bayern" ( que vergonha... dum clube que premeia por ter o trabalho de casa sempre todo feito ) e quando vejo desculpas com "os jogadores também têm a culpa".

    Não, o carlos eduardo não tem culpa ... ele é um media ofensivo, não é medio defensivo. Esperar que o Carlos Eduardo mais o Fernando SOZINHOS guardem o meio campo é uma vergonha.

    Eu respeito quem me deu as alegrias... Otamendi, Kelvin, mesmo o iturbe, com dois golos bombasticos em dois jogos de pre epoca me deram mais alegrias que o PF.

    Este plantel, com o VP ( VP do ultimo ano, por que também veio um pouco verde... mas a capacidade de aprender e melhorar é a capacidade mais importante num ser humano ) ... já tinhamos encomendado as faixas ( maneira de fala obviamente ).

    Parabéns também aos adeptos .... que foram algures a Alemanha ... já andam a sofrer muito e foram apoiar a equipa.

    ResponderEliminar
  11. PS:

    e parabéns ao Ghilas ... quem bem merecia !

    como alguem aqui disse e muito bem, Ghilas devia éra ter mandado o PF pro CRL depois de tanto jogo a entrar nos 90 minutos.

    Incrivel ... entrar num jogo para jogar 1 minuto ou nem tanto.

    Parabéns Ghilas.

    ResponderEliminar
  12. não percebi, é com quem jogamos ? o palminhas mais uma vez equivocou-se... no final disse que foi uma vitoria suada, 3-3 é vitoria ????
    enfim, medíocre.

    ResponderEliminar
  13. Caro Alexandre,

    Concordo com várias coisas que escreveu no seu comentário…

    Concordo que o Kelvin e o Iturbe teriam lugar neste plantel e poderiam ser muito úteis porque são dois jogadores com enorme potencial (o que Iturbe tem feito em Itália fala por si).

    Concordo que o meio-campo do FC Porto é um equívoco tático desde o início da época… PF tenta varias opções, vários figurinos mas algo parece sempre falhar. Já disse aqui 1.000 vezes que jogar com Herrera ou Defour ou outro qualquer ao lado de Fernando é um tremendo erro. O desenho do meio-campo teria de se manter como nos últimos 7 ou 8 anos, ou seja, um trinco a jogar SOZINHO e dois médios de transição, um mais construtor, outro a aparecer mais na zona de finalização, mas NUNCA um duplo pivot.

    E também concordo que com VP estaríamos não com o título no bolso, mas MUITO melhores do que neste momento estamos… Taticamente VP dá 10/0 a PF…

    Agora, independentemente de tudo isso, tal não me dá o direito de berrar histericamente, insultar tudo e todos e partir tudo o que está à volta.

    Um pouco de calma nesta altura não fazia mal a ninguém e se calhar ajudava a que se trabalhasse de forma mais tranquila. Nestas alturas em que a equipa está na mó de baixo é mais difícil apoiar e acreditar mas quando se ganha troféus ir para a baixa festejar e beber uns copos é muito fácil…

    Uma nota final da minha admiração pelos 3 mil adeptos Portistas que se deslocaram a Frankfurt e não pararam de apoiar a equipa os 90 minutos, mesmo quando as coisas corriam mal… E também para as dezenas de adeptos que apoiaram a equipa no aeroporto à saída para Frankfurt… Mereceram inteiramente a passagem aos oitavos...

    Mais do que chorar sobre o leite derramado agora importante é irmos ganhar a Guimarães e mantermo-nos minimamente dentro de todos os objetivos. Há quem esteja mais preocupado com quem é o treiador, com administrador A ou B ou com a cor da relva… Eu estou preocupado é em ver melhorias na equipa!

    ResponderEliminar
  14. E no final da época, PF será julgado por tudo o que acontecer porque terá de responder pelos seus atos.

    Se insistir no duplo pivot, se continuar a colocar Quintero na bancada ou se insistir em colocar o Ghilas só 5 minutos e se conquistar os objetivos (ou alguns pelo menos) é uma coisa… Caso contrário, sabe o que lhe acontece…

    Para terminar… Uma verdade indesmentível: Pinto da Costa a dormir percebe mais de futebol que todos nós (bloggers, paineleiros e cronistas) juntos… A uma distância muito grande…

    ResponderEliminar
  15. Caro RCBC,

    Concordo completamente que não dá direito de berrar e insultar todos. Mas também nunca o fiz nem nunca o farei nem é o meu estilo de ser. Só por que não aceito o PF como treinador de qualidade FC Porto, não quer dizer que o faça a berrar ou insultar.

    Nota final: Pinto da Costa sabe certamente de futebol mais do que eu ou qualquer um. No entanto, ele é apenas um ser humano. Penso que nesse aspecto, é um facto inegável. E todos os seres humanos erram e são imperfeitos. Todos se enganam e todos cometem erros. E o PF foi um grande erro. Mas maior é manter-lo lá.

    É raro enganar-se, mas é um ser humano. Não gosto de idealizações ou criar super herois.

    ResponderEliminar
  16. Caro Alexandre,

    Não está em questão se Pinto da Costa é um super-herói ou não. Nunca foi isso que aqui discuti. Aliás, deixe-me dizer-lhe que este é um engodo criado pela comunicação social lisboeta em que muitos Portistas têm caído. A típica conversa de que “Pinto da Costa não despede PF para não admitir que errou” é das coisas mais infantis e ridículas que tenho ouvido nos últimos tempos.

    Ao longo destes 30 anos, Pinto da Costa errou várias vezes. Otávio, Del Neri, Quinito, Fernandez, etc, etc… A questão de ser um super-homem infalível nem está em discussão de tão ridícula que é…

    Quando achou que era necessário, PdC despediu treinadores sem problema nenhum, mesmo que isso fosse obviamente (como foi) utilizado pela comunicação social lisboeta para lhe apontar um erro, uma espécie de vitória para os que odeiam PdC.

    O que está em discussão sim é perceber que mesmo nestes momentos em que errou, PdC soube sempre dar a volta às situações, soube resolve-las e o FC Porto saiu sempre mais forte de todas as crises por que passou. Houve sempre uma espécie de regeneração ainda mais forte sempre que o FC Porto saiu de uma crise… Foi assim em 04/05, foi assim em 09/10 e acredito que vai ser assim depois de 13/14, se as coisas correrem mal…

    ResponderEliminar