21 fevereiro, 2016

“BÊS” VENCEM COM GRAÇA.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

FC PORTO B-ATLÉTICO, 1-0

Segunda Liga, 31.ª jornada
21 de fevereiro de 2016
Estádio de Pedroso, em Vila Nova de Gaia


Árbitro: Cosme Machado (Braga).
Assistentes: Alfredo Braga e José Gomes.
Quarto árbitro: Paulo Vieira.

FC PORTO B: José Sá; Rodrigo, Verdasca, Tomás Podstawski e Rui Moreira; Omar Govea, Francisco Ramos (cap.) e Graça; Gleison, André Silva e Ruben Macedo.
Substituições: Graça por Zitouni (82m), Gleison por Chikhaoui (87m) e Ruben Macedo por Sérgio Ribeiro (90m+2).
Não utilizados: João Costa, Leonardo, Palmer-Brown e Ronan.
Treinador: Luís Castro.

ATLÉTICO: Danilo; Pedro Almeida, Jefferson, Djikiné (cap.), Perozo e Simão; Celestino, Hélio Cruz e Jorge Ribeiro; Regula e Vouho
Substituições: Perozo por Stehb (59m), Celestino por Manuel Curto (74m) e Simão por Malele (76m).
Não utilizados: Mickaël Meira, Duarte Machado, Nadson e Gerevini.
Treinador: Pedro Hipólito.

Ao intervalo: 0-0.
Marcador: Graça (53m).
Disciplina: cartão amarelo a Perozo (11m), Jorge Ribeiro (36m), Pedro Almeida (44m) e Omar Govea (79m).

Um golo de Graça foi suficiente para o FC Porto B bater este domingo o Atlético (1-0), em encontro da 31.ª jornada da Ledman LigaPro, e assim manter a liderança da prova, com 59 pontos. Os Dragões foram superiores ao longo de quase todo o desafio, praticaram o habitual futebol de toque curto e desmarcações constantes e ultrapassaram assim, com o seu bom jogo e de forma justa, um rival muito físico e defensivo, exceção feita aos últimos 15 minutos.

O Atlético - numa posição delicada na tabela e a lutar pela permanência - apresentou-se em Pedroso com um esquema já habitual nos jogos fora: cinco defesas e uma postura primordialmente defensiva, procurando ocasionalmente o contra-ataque. O FC Porto - com Rui Moreira como lateral esquerdo - controlou a posse de bola, enquanto os lisboetas abusaram das faltas e raramente se esticavam no terreno, até porque os seus defesas laterais não tinham oportunidade para se projetar no terreno.

Na primeira parte, os "bês" tiveram três boas oportunidades para abrir o marcador: um livre de Omar Govea que saiu ligeiramente ao lado da baliza (15 minutos), um remate de André Silva que o guarda-redes Danilo conseguiu intercetar in extremis (23) e um tiro de Graça, de pé esquerdo, que bateu no poste (29). Na bancada, Rúben Neves, da formação principal, e Gonçalo Paciência, emprestado pelo FC Porto à Académica, assistiram ao domínio azul e branco (73 por cento de posse de bola).

O primeiro golo acabou por surgir aos 53 minutos, depois de um excelente trabalho de Ruben Macedo na esquerda, que serviu Graça no coração da área para uma finalização de primeira. Depois de se ver em desvantagem, o Atlético subiu as linhas e desfez o trio de centrais (Perozo cedeu o lugar a Stehb), mas foram os Dragões a ter duas grandes oportunidades para fazer o segundo golo: aos 58, Gleison ultrapassou Danilo com um túnel e Graça, com a baliza à mercê, atirou por cima; três minutos depois, Jefferson desviou para a própria baliza, mas Danilo evitou o autogolo.

Com o passar dos minutos, o Atlético foi-se aproximando da área azul e branca mas os "bês" mostraram a sua outra faceta: souberam sofrer e segurar a vantagem magra. A grande oportunidade dos forasteiros surgiu aos 80 minutos, com Malele a isolar-se perante José Sá, que fez a mancha e evitou assim o empate. Até ao apito final, o FC Porto B poderia ter resolvido o encontro em contra-ataque e até houve tempo para Chikhaoui se estrear.

fonte: fcporto.pt



RESUMO DO JOGO

---

0 comentários:

Publicar um comentário