20 março, 2008

Do 0 ao 20...

É como eu estou de inspiração. Zero. Parece aquela máxima futebolística. 99% de transpiração e um 1% de inspiração.

Este campeonato sensaborão, sem concorrência à altura, é um pau de dois bicos. Se por um lado o ritmo cardíaco dos adeptos portistas agradece o passeio, sem grandes convulsões nervosas, por outro os motivos para escrever um artigo condigno escasseiam…

Poderia escrever umas linhas sobre os nefandos homens do apito e seus auxiliares, capazes de apenas com uma gesto da bandeira anularem perigosas investidas dos atacantes azuis e brancos. Mas onde está a novidade? Zero. Acontece amiúde. Tal como os cabeçalhos nos jornais do costume, aludindo a pretensos erros de arbitragem que nos beneficiam. Falo do Record e da sua capa de Domingo. Lá está. Bem estampada na 1ª página. Golo irregular dá vitória ao Porto. Eles são assim. Valem zero. Em credibilidade. Em ética. Em deontologia.

Ou então, poderia dissertar sobre a descoberta de novas vocações. Apesar de isto não ser a América, não deixa de ser a terra das oportunidades. Da redenção. Dos self made man. Ou woman, neste caso. Poderia dar uma bela história adaptada à tela de cinema. De alternadeira, em bares mal afamados, até à escrita. É este o percurso da colega de José Saramago. Ou António Lobo Antunes. Carolina Salgado, a escritora. Assim mesmo, como profissão. Disse-o em Tribunal. Na acta da sessão não consta que o Juiz se tenha contorcido de riso, perante tamanho dislate. Como escritora, não será necessário um MBA em Harvard para chegar à conclusão que o valor dela é… zero. Nesse aspecto é coerente. Porque, se deixarmos de lado o pormenor da escrita e nos detivermos na análise de carácter, verificamos que também aqui é equivalente a… zero. Como a credibilidade. Zero. E não sou eu que o digo. É a Justiça. Ela confessou ser a mandante da agressão a Ricardo Bexiga. E a Justiça mandou arquivar o caso. Porque a acusação, sustentada apenas na palavra da “escritora”, era demasiado frágil. Ou seja, zero. Tal como, pelos vistos, é a memória de Carolina. Zero. Amnésica, ou simplesmente esquecida, a agora mediática ex-alternadeira depôs, esta semana, contra Pinto da Costa. Confessa quem assistiu que o espectáculo do depoimento raiou o absurdo. Deplorável, penoso e patético, com hiatos graves pelo meio. “Não me recordo”. “Não me lembro”. “Não tenho presente”. Frases soltas, ditas amiúde, evidenciando alguma desconexão entre a realidade que diz ter assistido. Quando a Justiça, que se quer credível, assenta os seus pressupostos em gente assim, está tudo dito. Vale zero.

Mas não. Hoje resolvi escrever sobre futebol positivo. Dito assim parece um palavrão intelectualóide. Não se preocupem. O futebol positivo é aquele que nos dá o melhor que o desporto-rei tem. Do que vale o máximo da escala. 20. Longe dos bastidores, das manobras extra quatro linhas, ou de críticas causticas dos pasquins costumeiros. O futebol feito por jogadores. E havia (e ainda há) algo que me andava a corroer interiormente. Dei por mim a pensar nisso, outro dia. O final da carreira de Vítor Baia. Sem o esplendor merecido. Sem as palmas dos adeptos. Sem um mero jogo de despedida. É um espinho cravado na carne viva. Ele merecia isso. Ele é um dos lídimos representantes da propalada mística azul e branca. Um Deus na baliza. Felino naquele espaço restrito, ágil de uma forma quase sobre-humana, omnipresente no caminho das bolas, serenidade em forma glacial, frieza enervante para os avançados, era assim Baía na guarda das suas redes. Espantosas exibições, imagem marcante debaixo dos postes, como o último obstáculo às investidas dos opositores. Ele, vencedor compulsivo, coleccionador inato de troféus, ficará para sempre na história dos Dragões. Sucessor do mítico Mlynarzick, com a tarefa hercúlea de fazer esquecer o polaco, Baía calcorreou a estrada, até atingir um patamar de eleição, apenas ao alcance de uns poucos. Venceu tudo. Um pilar no seu clube de sempre. Um exemplo para gerações de desportistas. A capacidade de liderança, a fidelidade ao seu clube de sempre, aliadas ao valor humano, capaz de estabelecer pontes aos que chegam.

Imprensa:

“O Porto continua vivo na Champions graças a uma sensacional exibição de Vítor Baía”

Jornal As, referente ao Porto-Inter de 23.02.2006

“A salvar a pele dos lusitanos houve um imenso Vítor Baia, excelente a evitar os golos de Adriano e Martins, superlativo na oposição a um remate indefensável de Cambiasso”

Jornal La Repubblica, referente ao mesmo jogo

“Apesar de tudo, um herói que manteve de pé ainda por alguns minutos a ilusão da equipa transformar o sonho em realidade, ao evitar por 3 vezes quase consecutivas o segundo golo dos coreanos. Vítor Baia enfrentou adversários isolados e mostrou toda a sua categoria, todo o seu sangue frio, toda a sua firmeza num momento verdadeiramente dramático para Portugal”

Jornal a Bola, após o Coreia-Portugal de má memória, em 15.06.02

“Baía foi sempre um dos melhores guarda-redes do Mundo. Apesar da noite calma em Gelsenkirchen, o guardião mostrou toda a sua classe no comando da defesa, foi decidido na altura certa e teve rapidez e bravura suficientes para impedir as iniciativas dos atacantes adversários, como aquela saída temerária aos pés de Guily, aos 3 minutos”

Site da Uefa, no rescaldo da final de 2004

18 comentários:

  1. Como tu, acho que nunca é demais elogiar esse grande guarda-redes e esse grande homem que é o Vitor Baia...
    Nao é por nada que ele é o jogador com mais trofeus... mas pelos vistos isto nao chega para integrar a seleçao nacional...
    Mas isto sao coisas do passado, e mesmo que continuem a doer, temos que concentrar-nos no presente, e no caso do Vitor Baia no futuro : ele faria um optimo presidente do FCP :)

    ResponderEliminar
  2. Paulo, o Vítor Baía saiu campeão e recebeu no último jogo da época passada, quando entrou, o justo tributo dos adeptos portistas.Sobre um a homenagem é preciso muito cuidado, pois sem a mobilização necessária...podia ser um fiasco que o ex-99 não merece.
    Creio que os responsáveis do nosso clube têm isso em mente e na altura própria saberão resolver o problema.
    Além disso ao Baía está reservado um papel fundamental para o futuro do F.C.Porto
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Uma boa homenagem, com assistência garantida, eram 30 minutos de futebol, no jogo do título, entre antigos companheiros de baia, no FCP, Barcelona e Selecção!

    Todos saiam a ganhar, e se o jogo da festa fosse com o SLB, tanto melhor!

    ResponderEliminar
  4. Como qualquer adepto Portista, prezo acima de tudo títulos e conquistas, mas guardo especial carinho por aqueles jogadores que para além de vestirem a nossa camisola, são-no também adeptos do FCP.
    Baia é um desses casos.

    Por isso enquanto o auto-intitulado burro estiver à frente da selecção do meu País, a mesma pouco ou nada me diz :(
    Tem dias (jogos)... é como o outro :)
    Será que o asno só vê os GR da segunda circular ?

    ResponderEliminar
  5. Eu ainda espero q se cumpra o q se disse... Falou-se em jogo de homenagem a esse grande símbolo do clube... E passou ao esquecimento? Fizeste bem em relembrar Paulo.


    VITOR BAIA o melhor do Mundo, como fica tão bem dizer isto. E tão justo. Um senhor.

    ResponderEliminar
  6. Um amigavél seria uma boa solução para o tal jogo de homenagem em falta. E, porque não, aquando da inauguração do Pavilhão.

    Paulo, um nota apenas no boneco.
    Ficaria melhor uma formação em cunha com o Astérix e o Obélix nos flancos e o 99 na dianteira.
    A ideia de Romanos e quadrados não assenta bem na estratégia azul e branca :-)
    Até porque esses Romanos são loucos!!!

    ResponderEliminar
  7. Eu não ando nada aborrecido com a dita " falta de competição " do nosso campeonato. Tenho sempre para mim que gosto de ganhar e por muitos, acho até que 16 pontos é pouco.
    E se fosse assim todos os anos não me importava nada.
    Quanto ao Vítor Baía, realmente faltará a " grande Homenagem", até pode não ser com um jogo particular mas basta por exemplo na tradicional recepção do plantel homenageá-lo aí como se fez com o João Pinto. E até colocá-lo a jogar a guarda-redes ou avançado como já aconteceu nestes jogos de inicio de época e onde há sempre boas assistências. Ou por exemplo no final deste campeonato no ultimo jogo no Dragão...

    ResponderEliminar
  8. Ora la esta mais uma vez o aborrecimento... Eu sei é um bocado chato andar a ver que somos bons demais, mas quem é que se chateia quando nós ganhamos e festejamos todos os fins de semana e ver os outros estamparem.se ao comprido perante afirmações ridiculas e altivas dos respectivos dirigentes??

    Ando a ler o livro do paulo catarro "Senhores do Futebol" e nao vejo a hora de chegar à parte do flip orelhas para ver as suas maravilhosas declarações, ainda farei um post sobre isso!

    Quanto a Baia, quem nao tem saudades do Senhor Dragão Balizas? Ele sim, dragão de pequenino, Dragão até morrer, Dragão ate quando esteve em Barcelona, um autentico simbolo do clube. Saiu campeão, apos o apelo do publico ao entoarem "Baia, Baia, Baia" uma autentica ovação quando entrou e quando segurou uma bola ja no final do jogo, permita.me discordar mas foi uma boa saida, que mesmo assim, merecia o tal jogo de homenagem, talvez um amigavel depois da epoca acabar quem sabe??

    Quanto aos outros que referencias, a começar no Rascord a acabar da alternadeira, todos zero,nule,nothing. E que se vao todos matar à esquina que sem eles o mundo é um sitio mais feliz...

    Beijinhos azuis e brancos da Ta_8

    http://www.bullet-blue-sky.blogspot.com

    ResponderEliminar
  9. Ah by the way e como o post do dia do Pai esta ja la em baixo, ontem fui convidada oficialmente para ser madrinha pela primeira vez! :):):)

    O desgosto?? O nome do meu afilhado, imaginem só ate me sinto mal quando penso no nome dele...
    O meu afilhado chama-se David Luis! Imaginem so qual a primeira pessoa que me vem à cabeça quando penso na criança? O benfas pois claro... A minha sorte é que me abstraio do segundo nome e como adoro David, posso sempre ocultar o lado negro e vermelho do seu nome!lolol

    Para dizer que ontem dei.lhe banho, vesti.o e dei.lhe biberao e foi delicioso! Se bem que os treinos na faculdade em bonecos foram bem mais faceis para mim, eles nao se mexem tanto!lolol

    Beijinhos azuis e brancos da Ta_8

    ResponderEliminar
  10. O mais espectacular Guarda-Redes que alguma vi jogar...
    Ágil entre os postes, seguro nas bolas aéreas, com um estilo verdadeiramente inconfundivel, O JOGADOR QUE MAIS ADMIREI DE ENTRE TODOS OS QUE PASSARAM PELO CLUBE QUE VENERO!!!!!!!!!
    Sinceramente, por mais anos que viva acho que nunca mais irá aparecer um GR como Baía!
    Paulo, mais um grande texto...aliás como sempre!

    ResponderEliminar
  11. Viva !

    Sim, o Vítor Baía soube dar continuidade e optimizar o trabalho de Mlynarzick o que não era dado a qualquer um. Depois venceu tudo ! Que mais acrescentar ?

    Já que citas Saramago e Lobo Antunes : Não deixa de ser engraçado que quando Saramago é nomeado Nobel, os livreiros parisienses, em símbolo de protesto, expõem nas suas montras a obra de Lobo Antunes. Este era, para eles, o leito "natural".

    Não me estou a pronunciar nem a emitir um julgamento.Não tenho capacidades para isso. Estou apenas a referir um acontecimento real.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  12. Boas Paulo, e parabéns por mais uma das tuas prosas d'encantar qualquer tipo que de literatura foge como o gato da água, mas que até nem faz esforço nenhum para ler os teus sábios e conhecedores escritos... e até vai aprendendo umas palavrazitas novas pró vocabulário :D

    Começando pelo ZERO, que dizer para acrescentar a tudo aquilo que já disseste?... acho que nada mesmo e se tivesse mesmo que ser, apenas dizer que de facto, aquela coisa nem um ZERO vale, mas sim um ZERO à esquerda.

    Já quanto ao mitico Vitor Baia, acredito que muitos anos se passarão até que surja outro igual a este... aliás, duvido mesmo que tal alguma vez venha a acontecer.

    Como sempre na sua carreira, foi um Senhor ao entrar, ao manter-se e ao sair... e perante todos os insultos e provocações que lhe foram feitas já para o seu final de carreira, até aqui, mostrou ser um SENHOR!!

    Um bem haja Vitor Baia... serás sempre recordado por todos nós como o DONO E SENHOR DA NOSSA BALIZA!!!

    Quanto ao jogo de despedida, tributo, homenagem ou o que lhe queiram chamar... apesar de desejar que esse momento alguma vez surja, vou mais pelas palavras do Dragão VilaPouca quando diz que é preciso ter muito cuidado com esse momento próprio para que não aconteça nenhum fiasco, coisa que ele não merece.

    Acredito que um dia, esse momento vai acontecer e num momento especial e grandioso para ele próprio, para o clube e para todos nós Portistas que somos.

    ps - Heliantia, "burro", "asno"??? olha queres ver que ainda vamos ver aqui a formar-se uma dupla temivel de fazer inveja a qualquer avançado dos nossos? até já estou a ver a Heliantia a fintar tudo e todos, cruzar com conta, peso e medida para o centro da área, onde aparece a Ta_8 a fuzilar qq adversário como mandam os livros? :D

    ResponderEliminar
  13. Caro Presidente, pois peço imensa desculpa, excedi-me nos comentários.... e logo nesta época de Quaresma na qual devemos ser mais controlados...

    :D

    ResponderEliminar
  14. A ideia de fazer um jogo de homenagem ao V.Baia sem dúvida que vai acontecer (espero eu) e espero também que o FCPorto não seja como o Sporting que prometeu ao Yordanov um jogo de homenagem, o jogador exigiu esse jogo e levou o clube a tribunal.

    "...99 é o Baia defende o Porto em todo o lado..."

    http://www.dazuis08.blogspot.com

    ResponderEliminar
  15. Ca Ca Ca, essa dupla iria dar que falar...
    Heliantia qual Quaresma e eu qual Lisandro XD

    Seria engraçado de ver, mas acho que não fuzilo tão bem com os pés como "fuzilo" os adversários a escrever... Considero-me mais dotada na escrita!lolol

    Beijinhs azuis e brancos da Ta_8

    ResponderEliminar
  16. Desculpem a publicidade mas os administradores do Blog "Dragões Azuis" criaram um fórum, espero que gostem e que se registem ;)


    http://www.dazuis08.livre-forum.com

    ResponderEliminar
  17. Aceito!
    Mas nem por 40 milhões me tiram do FCP :)

    ResponderEliminar
  18. Ah Ah y yo quiero me quedar en el Porto por siempre! :)

    ResponderEliminar