17 maio, 2009

11ª vitória consecutiva para o Tetracampeão

assistência: ---- espectadores.

árbitro: Duarte Gomes (AF Lisboa), Bertino Miranda e José Lima; Nuno Miguel Roque.

CD TROFENSE: Marco; Varela, Valdomiro, Miguel Ângelo e Zamorano; Milton do Ó «cap.», Mércio, Pinheiro e Hugo Leal; Hélder Barbosa e Reguila.
Substituições: Pinheiro por Charles Chad (46 min), Hélder Barbosa por Lipatin (62 min) e Reguila por David Caiado (66 min).
Não utilizados: Paulo Lopes, Paulinho, Delfim e Edu Souza.
Treinador: Tulipa.

FC PORTO: Nuno; Sapunaru, Stepanov, Bruno Alves «cap.» e Benitez; Madrid, Tomás Costa e Mariano; Lisandro, Farias e Rodríguez.
Substituições: Rodriguez por Hulk (58 min), Nuno por Ventura (68 min) e Madrid por Guarin (75 min).
Não utilizados: Pedro Emanuel, Rolando, Fernando e Rabiola.
Treinador: Jesualdo Ferreira.

disciplina: Milton do Ó (27 min), Pinheiro (44 min) e Benitez (46 min).

golos: Farias (29 e 79 min), Lisandro (43 e 62 min) e Hugo Leal (83 min).


Este fim-de-semana, este jogo, já no pós-Tetra, não me foi possível acompanhar ao pormenor todos os momentos do jogo ao longo dos 90 minutos, ora porque a Dragona “pirralha” Jr colhia toda a atenção de excelência, ora porque tão simplesmente, a ressaca do Tetra conquistado na última semana, tinha-lhe retirado grande parte da adrenalina e stress emocional para os dois últimos jogos que ainda restavam da liga Sagres desta época desportiva, onde só agora a final no Estádio Municipal de Oeiras, voltará a repor os níveis de nervosismo habituais.

Os únicos e grandes pontos de interesse para esta partida, centravam-se na possibilidade da conquista da 11ª vitória consecutiva para o FC Porto e consequente igualar do recorde por parte do Prof. Jesualdo Ferreira, que era pertença do anterior técnico, António Oliveira.

Em face da convocatória anunciada na passada 5ª feira, previam-se mexidas no onze titular, que se confirmaram na entrada para o relvado do Estádio Municipal da Trofa, com as entradas de Nuno, Benitez, Stepanov [tornou-se também campeão neste jogo], Andrés Madrid e Farias para os lugares respectivamente de Hélton, Cissokho e Raúl Meireles (que ficaram ambos fora da lista de convocados), Rolando e Fernando, que ficaram no banco de suplentes. Em tudo o resto, o normal, com os mesmos índices de “vontade conquistadora”, própria e natural dos campeões.

Se dúvidas as havia, e admito, já tinha comentado várias vezes até que este jogo seria para quiçá “perder”, porque o relaxamento seria natural, e também com isso, até dar uma “mãozinha” ao Trofense, ajudando Tulipa, actual treinador e ex-jogador do FC Porto, no subir da classificação classificativa. Afinal, enganei-me redondamente. Um campeão em título, em honra, em raça e bravura, jamais facilita! Foi o que aconteceu, com a maior das naturalidades.

Com a colocação na zona central de Andrés Madrid e de Tomás Costa, deixando Mariano Gonzalez, Cristian Rodrigues e Lisandro, vagueando na zona de ataque, na ajuda ao ponta-de-lança, Farias, os da casa nunca se encontraram durante todo o jogo, deixando ao FC Porto as despesas do jogo, com uma rotatividade dos atacantes azuis-e-brancos por todas as zonas de ataque, que baralhavam por completo os da Trofa.

À passagem dos 30 minutos de jogo, o FC Porto colocou definitivamente o pé no acelerador… e nunca mais pararam. Coube a Farias inaugurar o marcador, fruto de uma boa jogada colectiva, que permitiu a Mariano Gonzalez o endosso da bola para o ponta-de-lança encostar a de couro nas redes adversárias. Já perto do intervalo, o mesmo Mariano, qual rei das assistências, assiste Lisandro no interior da área e eleva a contagem para 0-2 a favor dos Dragões. O intervalo chegou.

Já com a 2ª parte a decorrer, Cristian Rodrigues cede o seu lugar ao regresso do “poderoso” Hulk, depois de uma recuperação recorde que a todos surpreendeu, e com isso, ajuda a desbaratar por completo a defensiva dos da casa, colocando o jogo de uma forma definitiva, com um sentido único: a baliza de Marco.

As oportunidades para dilatar o resultado surgiam então de uma forma consecutiva, até que os mesmos autores da 1ª parte, aproveitam ambos para bisar na partida, primeiro por Lisandro que efectua um magnífico chapéu e depois por Farias, num mergulho de cabeça ao 2º poste.

Até ao final do jogo, tempo mais houve só para o tento de honra dos da casa, por intermédio de Hugo Leal, com um remate potente e colocado, já com o também campeão, Ventura, a ocupar o lugar na baliza por troca com Nuno

Os campeões, rectifico, os Tetracampeões, são assim… não sabem viver sem esta sede incontrolável de vitórias e conquistas!

13 comentários:

  1. Um off-topic:

    O Mister cá do sítio, o Bruno "Makinho" Rocha conseguiu a manutenção, no Gafanha, 2ª divisão de futsal. Jogo épico, resultado condizente (6-5), dramatismo q.b, mas um sucesso merecido.

    O Special One da Ria, alcunha com que, a partir de agora, será conhecido nos arredores de Ílhavo, merece as luzes da ribalta.

    Parabéns:)

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. De anónimos, nunca é de esperar grande coisa. Agora, quando os comentários atingem o nivel boçal do teu, merecem ficar aqui, visíveis, para demonstrar o quão afectados podem ficar todos aqueles que, frustrados, não conseguem conviver com a realidade diária das derrotas.

    Para ti, bastam 5 letras: T-E-T-R-A!

    Queres que te soletre, bem devagarinho?

    ResponderEliminar
  4. Viva !

    Mais uma Vitória mais uma Alegria !

    O Porto, como sempre, respeitou o adversário, procurando construir e marcar.

    Marcou e ganhou !

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  5. Carlos Pinto16 maio, 2009

    Resultado feito...

    Fácil e descontraído... Mesmo sem jogar a forçar deu para marcar quatro e mostrar a força do dragão...

    Lisandro no topo dos marcadores do porto e nota especial novamente para Farias, com mais dois golos e no segundo lugar dos melhores marcadores do Porto a par de Lucho, mas este jogador com muito menos minutos de jogo do que qualquer um dos outros avançados da equipa...

    Nota ainda para Hulk que volta à competição para ganhar ritmo para a final da Taça de Portugal...

    Um registo digno de termos todos os jogadores campeões, sem ser preciso a última jornada. Parabéns ao Stepa e ao Ventura que já são bi-campeões...

    Assim se vive em alegria para os lados do dragão...



    Uma frase célebre para recordar do nosso amigo de Lisboa...

    Vieira: «Esta camisola não serve a qualquer um»

    A minha conclusão é que ele não podia estar mais certo... É que os «nossos», para lhe dar um exemplo,são grandes demais para se sentirem atrofiados a usar uma camisola daquelas.... Mas da laia deles qualquer um cabe lá dentro...

    Saudações azuis e brancas
    Carlos Pinto

    ResponderEliminar
  6. Interessante que o Farias quando joga o tempo todo, geralmente mete uns golitos...
    DE resto mais um jogo sério a mostrar que por aqui não se brinca em serviço.
    Mais dois campeões e Lixa nos golos outra vez...

    ResponderEliminar
  7. Coitados. Agora o mais importante é o campeonato de Juniores. hahahahaha.

    Estivesse o Porto com mais rentabilidade nos jogos em casa e esta época o recorde dos 20 pontos da época passada eram cilindrados largamente. Esperai pelo PENTA, pode ser que levais mais um recorde nas ventas

    cumprimentos azulados

    PS - Por falar no jogo de Juniores. Estive presente e temos lá um nº 4 (central) pronto a fazer parte do plantel principal.

    ResponderEliminar
  8. Não vi o jogo todo e por isso não posse dizer muito. Mas pelo que vi e ouvi depois, foi um Porto, que apesar de ter sido Campeão na semana anterior, e, merecidamente ter festejado, conseguiu ser sério, competente, profissional e mostrou as razões, porque domina o futebol português.

    Lisandro - que golo o seu 2º e 3º do F.C.Porto!!! - está a acabar a época em grande forma. Farías na área é mortífero e Mariano de patinho feio a jogador fundamental, foi apenas um pequeno passo. Da mais elementar justiça, a titularidade do Stepanov, que mesmo nunca jogando, foi sempre um profissional de mão cheia.

    Domingo a festa vai ser de arromba!
    Antes disso, logo lá estarei no Andebol.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  9. E eu estive presente nessa 11º vitória consecutiva, com o cachecol do "Bibó-Porto" :)

    Uma chovada incrível antes do jogo começar, cheguei ao estádio completamente encharcado! Tivemos sorte que a partir do meio da primeira parte até ao fim não choveu mais. Foi o prolongamento da festa, que está longe de terminar! A trofa foi invadida de azul e branco!

    Quanto ao jogo, mais uma vitória, não nos cansamos de ganhar. Uma vitória onde se realça a dupla argentina Lisandro-Farías. Importante os golos do Licha e o Farías quando joga até que marca. Mariano também está em grande forma. Stepa e Ventura também se sagraram campeões.

    Daqui a um bocadinho, tudo ao Dragão Caixa apoiar o nosso andebol a derrotar os mouros..

    Um Abraço

    ResponderEliminar
  10. O Tetracampeão encarou este jogo com o espírito de vitória, mantendo uma postura séria, competente e ambiciosa.

    Não houve facilitismo e quando assim é o resultado não poderia ser outro.

    Destaque para as estreias na Liga de Stepanov e Ventura que assim passam a vigorar na lista dos campeões e para a armada argentina que neste jogo fizeram o pleno.

    Vitória inequívoca e sem contestação, do tetracampeão.

    Faltam dois jogos para terminar a época, que foi longa, trabalhosa e profícua.

    No final terão sido jogadas 52 partidas.

    Espero um final em beleza com a vitória na Taça de Portugal.

    Depois desse triunfo, Jesualdo pode renovar!

    ResponderEliminar
  11. Acabei de chegar do Dragãozinho. Grande ambiente, grande apoio e grande vitória, 32-25. Lá estava o homem forte das modalidades, no BiBó-PorTo, Lucho e a mulher, que também ajudaram à vitória.
    Ali, se tivermos equipas competitivas - o que não era o caso do Basquetebol -, ninguém passa.

    Um abraço

    ResponderEliminar
  12. Também lá estive. Pavilhão lotado, grande apoio e preciosa vitória na luta pelo título!

    Quinta às 21h 2ºjogo na luz..

    ResponderEliminar
  13. Meus Caros PORTISTAS:
    O tetracampeão não facilita e portanto mais uma vitoria com todo o merito. Ao inves disso em Braga a lampionagem beneficiando de dois erros descarados lá chegou descansada á vitoria. Caso essas dadivas fossem conosco não faltariam as bocas desses energumenos a tentarem denegrir as vitorias do DRAGÃO.Se contra o Setubal a pretexto das substituições realizadas pelos de Setubal foi o choradinho que se viu o que não seria então. Mas vamos embora rumo a mais uma vitoria já na proxima semana para se terminar em grande como é apanagio do PORTO e o resyo é conversa. A proposito de conversa estamos a começar a ouvir e a ler algo nos pasquins a proposito dos NN do Ninfica que não era nada com que não penssasemos antes. Parece-me portanto que o mais sensato será deixar trabalhar quem tem de trabalhar no caso com legitimidade para tal e no final logo se verá o que haverá para dizer, mas que ele há coisa sou capaz de pelo menos não duvidar.
    FORÇA PORTO UNIDOS VENCEREMOS
    276mqj

    ResponderEliminar