20 setembro, 2014

ACEFALIAS.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

O entusiasmo acéfalo é tão perigoso como o assobio acéfalo. O aplauso complacente é tão censurável como o lenço branco precipitado.

Por outro lado, quando Brahimi marca três, não é exagero erguer uma estátua. Quando André André coloca mais intensidade no jogo do que Herrera, Rúben e Casemiro, não é de estranhar que as massas contestem.

O Portista não é conhecido por acreditar acefalemente, por achar que vai ganhar sempre, que tem o melhor plantel do mundo. Isso mora noutras paragens.

O Portista é exigente e sabe distinguir o trigo do jóio. Por isso assobia quando tem de assobiar e aplaude quando tem de aplaudir.

A excepção, felizmente, confirma a regra.

0 comentários:

Publicar um comentário