14 setembro, 2014

TERÁ LOPETEGUI MUITO MAIS QUE OS ANTERIORES?.

http://bibo-porto-carago.blogspot.pt/

Tenho lido várias opiniões acerca da qualidade do atual do plantel do FC Porto e do papel que Lopetegui teve na sua construção, algo que por muitos é considerado quase inédito (com a exceção Mourinho) face às posturas dos anteriores técnicos que passaram pelo banco do Dragão.

Devo dizer-vos que estou em desacordo, e ainda bem que assim é (bendito 25 abril!), com muitos dos argumentos defendidos relativamente a este assunto, inclusivamente por companheiros aqui do blog, o que é obviamente salutar porque é muitas vezes da diversidade de opiniões (sérias e construtivas!) que surgem por vezes as conclusões com “maior sumo”.

Tenho lido e ouvido em vários sítios que este plantel do FC Porto é o melhor dos últimos largos anos, que Lopetegui tem à sua disposição tudo aquilo que pediu inclusivamente aquilo que alguns apelidam “caprichos” e que com o atual quadro leva obrigatoriamente a concluir que com este plantel, o FC Porto e Lopetegui têm a total obrigação de passear pelo campeonato e atingir uma fase avançada na Champions League.

Meus amigos, devo dizer-vos que estou em desacordo com grande parte desse tipo de argumentação e volto a insistir na mesma tecla que já defendi há uns posts atrás: o fator fundamental do sucesso deste ano terá essencialmente a ver com a forma como Lopetegui conseguir retirar o máximo potencial do plantel de que dispõe. Na minha modestíssima opinião, o FC Porto tem aliás um plantel de qualidade similar ao do seu mais direto adversário pelo que quem menos errar e melhor aproveitar a qualidade dos jogadores que tem à disposição é quem muito provavelmente irá vencer o campeonato.

Acho que tem havido algum exagero na forma como se tem apelidado o plantel do FC Porto de super-plantel relativamente ao das épocas anteriores. Temos mais opções ofensivas que no ano transato é verdade. Temos boas opções para o meio-campo (algumas delas já as tínhamos ano passado!) é também verdade. E em termos defensivos temos mais opções para cada lugar, mesmo que a qualidade teórica dos titulares não seja muito diferente (ou até inferior) da apresentada nos últimos anos. E também acho que tem havido muito exagero na forma como alguns têm menorizado o plantel do nosso adversário direto, que apesar das perdas de alguns jogadores tem plantel mais que suficiente para ganhar facilmente a 85% das equipas do campeonato. Vai ser necessário um FC Porto estatisticamente similar por exemplo ao de VP ou de AVB para vencer este campeonato.

É indesmentível que o atual plantel tem qualidade mas basta uma breve passagem pelos arquivos de um qualquer site desportivo para observar os planteis que o FC Porto tem tido ao longo dos anos. E nesses arquivos encontramos o plantel de 10/11 que limpou tudo e que tinha “rapazes” como James, Hulk, Falcao, Moutinho, Fernando, Otamendi e outros. Encontramos os plantéis que perfizeram o tetracampeonato 2005-2009 que tinham rapazes como Lisandro Lopez, Quaresma, Meireles, Bruno Alves, Lucho Gonzalez, Paulo Assunção, Bosingwa, Anderson, Pepe e tantos outros. Lembramo-nos dos planteis do pentacampeonato com artistas como Deco, Jardel, Jorge Costa, Ricardo Carvalho, Zahovic, Aloísio, Baía e tantos outros.

Às vezes dá a ideia que Lopetegui é um felizardo e que todos os anteriores treinadores do FC Porto foram uns coitadinhos que poucos recursos tiveram para obter os muitos títulos que conquistaram. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. É preciso ter os pés no chão e não pensar que temos jogadores para passear tranquilamente no campeonato. Vai ser preciso muito trabalho do treinador, vai ser um preciso um modelo de jogo com pés e cabeça e vai ser preciso uma coisa que o ano passado falhou em TODOS profissionais do FC Porto: ter a cabeça no lugar!

Compreendo que o atual plantel cria expetativas ainda para mais depois do ocorrido na pretérita época mas acho que tem havido algum exagero na sua avaliação. E nada disto que defendi implica que Lopetegui não tenha obrigações de construir algo de completamente diferente do que foi visto no ano passado, porque efetivamente tem matéria-prima para isso. A ver vamos se o espanhol tem “unhas” para a guitarra. Mas depois se as efetivamente tiver, não digamos que o mérito foi apenas da guitarra.

Em suma, acho que Lopetegui tem exatamente a mesma responsabilidade que tiveram todos os anteriores treinadores do FC Porto, nem mais nem menos. Se for incompetente terá de ser julgado por isso como todos os outros, mas se for competente não se esteja já a arranjar desculpas para mais uma aposta ganha de Pinto da Costa (ideia que incomoda muita gente!).

PS: Nas primeiras 4 jornadas o nosso rival mais direto beneficiou já de 2 golos mal invalidados ao seu adversário em alturas que davam o empate no jogo e poderiam eventualmente alterar o rumo dos acontecimentos. Pouco ou nada se falou disto. Ao primeiro erro de arbitragem que beneficie o FC Porto neste campeonato (mesmo que seja à 25ª jornada numa vitoria por 4-0), as 3 capas dos jornais desportivos, mais as 6 capas dos generalistas, os 20 programas de debate desportivo e os 2.500 blogs existentes irão sublinhar em LETRAS GARRAFAIS que o FC Porto “beneficiou de um erro de arbitragem” com influência no resultado. É esta a diferença que há e que somos nós Portistas a ter que combater e lutar contra ela diariamente.

0 comentários:

Publicar um comentário