21 junho, 2008

Memórias...

Do jornal Porto Sportivo, de 15 de Junho de 1924 (BPMP na cota IX-2-100).

A final do Campeonato de Portugal, no campo do Sporting Clube de Portugal.

O jogo, Olhanense – Porto.

"… entra em campo o FC Porto que é aplaudido por uma parte mínima do público da capital. Logo a seguir entra o grupo Olhanense, ouvindo-se então uma calorosa manifestação. Lisboa tinha assim mostrado em um instante a sua antipatia pelo Norte…"

Algumas pequenas notas:

1. o FC Porto ganhara ao Sporting o primeiro Campeonato de Portugal. O segundo foi ganho pela Académica, e neste terceiro eles ficaram de fora. A frustração era grande, e hoje, quase 100 anos depois, ainda assim se mantém. Há é por aí uns “chicos-espertos” à procura de migalhas, que dizem que isto não é uma guerra.

2. dois anos antes, o FC Porto ganhou pela primeira vez em Lisboa, um jogo de futebol. Os jornais da paróquia não noticiam o resultado!! A indignação de um dos jogadores do Porto, Alexandre Cal, está numa carta publicada no jornal Primeiro de Janeiro de 17 de Abril de 1920 (PJ na BPMP, cota IX-5-73).

# texto enviado pelo nosso leitor, Vitor Sousa.

10 comentários:

  1. É claro que a antipatia deles para connosco não deriva de questões ligadas a alguma incompatibilidade cultural, tão só da consciência de que somos a única potência que lhes faz frente sem complexos...Eles sabem que no resto do País se vive uma subserviência perante a Capital, Lisboa é o expoente máximo, o resto do País são excrescências...Coimbra era a cidade dos Doutores, da Ciência quem lá ia era para se formar e namorar, depois partia...Braga é a cidade dos Clérigos, das igrejas e dos colégios Jesuítas, o Porto é o contraponto de Lisboa, é a oposição, a única zona de Portugal que tem a noção de que pode ser alternativa séria à Capital.
    Por isso os Lisboetas gostam muito dos Alentejanos, é giro contar umas anedotas sobre os chaparros, sobre a sua ingenuidade, sobre a sua ignorância...Os Transmontanos já são mais temidos, por serem um pouco agressivos...Os do Porto trocam os vês pelos bês, dizem cimbálino, têm uma forma de estar que lhes é insuportável...E depois têm o São João, a Ribeira e o nome: Portucal!...E isso, eles não perdoam.
    Inventaram para coçar o Ego, aquela mitológica ideia de Olissipo oriundo de Ulisses, é chique, é rectro...Mas verdadeiramente não são origem de nada!...São apenas um entreposto, o depósito de um movimento cultural que se desenvolve no resto do Território e em última análise se dirige a Lisboa para orientar a vida...Como dependendo da época, se dirige para o Brasil, a Venezuela, França ou ultimamente para a Suíça ou o Luxemburgo...Necessidades...É isso, Lisboa é...uma casa de banho!

    ResponderEliminar
  2. Rodríguez é dragão por quatro épocas

    http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=960382

    Vila Pouca era esta a bomba? :-)

    ResponderEliminar
  3. Eu agora também escrevo no blogue Campeões F.C.Porto, que foi o Tiago que me convidou e eu aceitei.
    Por favor vistem o blogue:

    http://www.campeoes-fcporto.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. Já nesse tempo as coisas eram assim. Felizmente hoje em dia mudaram, mesmo que pouco.

    Já estamos a ganhar 2-0 ao Benfica. Primeiro Champions e depois Rodriguez.

    Deve doer! ;)

    ResponderEliminar
  5. ai esta a tal bomba que o dragaovilapouca falava!

    rodrigues no FCP!
    http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Desporto/Interior.aspx?content_id=960382

    ResponderEliminar
  6. e a proxima bomba sera o carlos martins?
    esperemos pa ver!

    ResponderEliminar
  7. Viva !

    Continuo sem net em casa. Mas a situaçao esta a encaminhar para o bom caminho. Capturei o fornecedor de acesso que esmagou a minha linha ( ou slamou escrevendo ingtugues ).

    Efectivamente, Lisboa é um paradoxo na paisagem portuguesa. é sem duvida a unica cidade lusa que nao é barroca ( tsunami sec XVIII ).

    Como escreveu Torga , o Porto deu o Infante para empurrar as caravelas e Pero Vaz de Caminha para iniciar a historia da literatura brasileira.

    Lisboa nao tem nem a Ribeira, nem a rua de Belmonte, a area das taipas onde se festejava a Pascoa Judaica.

    Reza a historia que no Porto so houve um auto da fe ( ja foi um a mais ), contrariamente a Lisboa onde muitos houveram.

    Havera muitas cidades que souberam transformar um convento numa estaçao de caminhos de ferro ?

    Eu creio que ha mais que antipatia. é normal que as remessas dos emigrantes, oriundos sobretudo do norte e da beira interior, sejam sobretudo reinvestidas em beneficio de Lisboa ?

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  8. Cristian Gabriel Rodríguez Barroti (Montevideo,30 de Setembro de 1985) é um futebolista uruguaio que jogou na época 2007/2008 no Benfica, que comprou o seu passe do PSG e assinou por 1 época pelo clube português. Tem o apelido de "cebola" desde os tempos em que jogou no Peñarol pois os adeptos diziam que fazia chorar a defesa adversária.

    Cristian Rodríguez é apontado no Uruguai como o sucessor do famoso meia-armador Recoba que assim como Cristian Rodríguez também e canhoto e segundo os uruguaios eles tem o mesmo estilo de jogo.

    Em Junho de 2008 o Benfica anunciou o fim das negociações com Cristian, com vista à renovação do contrato, ficando desta forma um jogador livre.

    Actualmente este é jogador do F.C.Porto

    Fonte: Wikipédia


    Só não entendo como é que o sl galinheiro comprou o passe ao PSG e o cebola só assinou um ano. É muito estranho.

    Com negócios destes, os galináceos vão continuar a comer merda. Também, está bem.

    ResponderEliminar
  9. Nao gosto dele. Ha uns dias dizia que em portugal no nos bostas, agora ta ca? Vem movido a dinheiro vermelho estampado na testa, nao o quero. Ele marca golo e eu fico sentada na minha cadeira.
    Pior que isto hoje seria a venda de Lucho e a permanencia de quaresma. Enquanto isso, Luis Aguiar no Braga sim senhor. --'

    ResponderEliminar
  10. Não haja dúvidas... «ontem», tal como «hoje» no que toca a tratamento da CS.

    No resto, é que é diferente... bem diferente, por isso, a inveja e o mal dizer permanente com que nos tratam.

    No problem... é para o lado que melhor dormimos!

    Enquanto assim se mantiver, óptimo, tá tudo bem... prás nossas bandas!

    ResponderEliminar