12 junho, 2008

Minha Nobre e Invicta Cidade

Nem de propósito…ter passado ontem pela minha Cidade e hoje um amigo dos meus Pais envia-me um Powerpoint com imagens e textos dedicados à cidade do Porto.

O Porto não é o Futebol Clube do Porto, seria injusto para os adeptos Portistas espalhados pelo quatro cantos do mundo considera-lo como tal…

Mas foram as suas gentes (de quem eu me orgulho desde a pronuncia à genuinidade inerente), que aliadas à belíssima cidade deram origem a este nobre clube que todos amamos e que a maldade alheia tenta ferir, mas enquanto houver um – um que seja – Portista nunca o conseguirão.

Adoro-te minha Cidade do Porto, a ti – Futebol Clube do Porto – prometo defender-te e apoiar-te incondicionalmente.

Esta é minha, nas que se seguem os autores estão devidamente identificados:

O b pelo v
«Se na nossa cidade há muito quem troque o b por v, há pouco quem troque a liberdade pela servidão.»
Almeida Garrett

Maravilhas e angústias
«O Porto é o lugar onde para mim começam as maravilhas e todas as angústias.»
Sophia de Mello Breyner

Como se vinga
«O portuense não gosta de Lisboa.
Não gosta da polícia.
Não gosta da autoridade.
Da autoridade vinga-se, desprezando-a.
Da Polícia vinga-se, resistindo-lhe.
De Lisboa vinga-se, recebendo os lisboetas com a mais amável hospitalidade e com a mais obsequiada bizarria.»
Ramalho Ortigão

Rir desbragadamente
«E quanto ao riso, o Porto gosta de rir e de rir com uma certa insolência: ri mais desbragadamente, mais primariamente, mais saudavelmente e com mais gosto do que Lisboa.»
Vasco Graça Moura

Regaço aberto para o rio
«Afinal, o Porto, para verdadeiramente honrar o nome que tem, é, primeiro que tudo, este largo regaço aberto para o rio, mas que só do rio se vê, ou então, por estreitas bocas fechadas por muretes, pode o viajante debruçar-se para o ar livre e ter a ilusão de que todo o Porto é a Ribeira.»
José Saramago

Uma alma de muralha
«Toda a cidade, com as agulhas dos templos, as torres cinzentas, os pátios e os muros em que se cavam escadas,varandas com os seus restos de tapetes de quarto dependurados e o estripado dos seus interiores ao sol fresco, tem toda ela uma forma, uma alma de muralha.»
Agustina Bessa Luís

Invejas
«Lisboa inveja ao Porto a sua riqueza, o seu comércio, as suas belas ruas novas, o conforto das suas casas, a solidez das suas fortunas, a seriedade do seu bem estar.
O Porto inveja a Lisboa a Corte, o Rei, as Câmaras, S. Carlos e o Martinho. Detestam-se!»

Eça de Queiroz

Lição de portuguesismo
«Uma ida ao Porto é sempre uma lição de portuguesismo, tanto mais rica quanto mais raramente lá se vai.
É indispensável - claro! - um mínimo de contacto reiterado com esse lar da nação para nele vermos algumas das significações latentes que enriquecem a nossa consciência de práticas.»

Vitorino Nemésio

Uma família
«O Porto não é em rigor uma cidade: é uma família.
Quando algum mal o acomete, todos o sentem com a mesma intensidade;
Quando desejam alguma coisa, todos a desejam ao mesmo tempo.
Os portuenses são tão ciosos da integridade da sua cidade, como os portugueses em geral da integridade da nação.»
João Chagas

Aspecto severo e altivo
«O Porto ergue-se em anfiteatro sobre o esteiro do Douro e reclina-se no seu leito de granito.
Guardador de três províncias e tendo nas mãos as chaves dos haveres delas, o seu aspecto é severo e altivo, como o de mordomo de casa abastada.»
Alexandre Herculano

Gostei particularmente desta última,
Heliantia.

ps - Blue, eu tinha-te prevenido que iria desancar na UEFA e no LFV, mas ao ler estes textos da minha Cidade, passou-me o mal estar …

nota: fotos retiradas da internet

37 comentários:

  1. Em todos estes ilustres pensadores nota-se uma linha de contacto: O Porto como muralha, como bastião, como rebeldia perante o Poder instituido...E eu sinto-me assim desde sempre e ainda por influência dos meus avós...Eles traziam incrustados nos seus espíritos esta convicção...Da cidade fica a noção de Castelo, de fortificação espiritual, de granito dourado pelos raios de Sol quando este se liberta das amarras dos Nevoeiros Sebastianistas...O Porto de Rui Rio e quejandos é o contrário, é o Porto das Tavernas, da lâmina escondida pronta a desferir o golpe traiçoeiro, exibindo no rosto o sorriso mais inexpressivo e traiçoeiro que possamos conceber!

    ResponderEliminar
  2. http://www.ojogo.pt/24-112/artigo725237.asp

    FPF emendou a nota à UEFA
    JOSÉ MANUEL RIBEIRO

    O Conselho de Justiça da FPF tem a mesma opinião dos serviços jurídicos da Liga: no que diz respeito ao FC Porto, as condenações do processo Apito Final não são definitivas. A informação já está na posse da UEFA, a cujas mãos chegou de forma inesperada: através de uma correcção feita pelo departamento jurídico da FPF à famosa nota do respectivo director, João Leal, em que o Comité Disciplinar da UEFA se baseou para abrir o processo que terminaria com a exclusão, em primeira instância, do FC Porto da próxima Liga dos Campeões.

    É o mesmo João Leal quem assina a rectificação, datada de 2 de Junho, dois dias antes da decisão, ou seja, teoricamente a tempo de ser levada em conta. Nela, o chefe de serviços do Comité Disciplinar é informado de que, afinal, "caso seja concedido", o recurso de Pinto da Costa ao castigo de que foi alvo pela Liga, "pode beneficiar o FC Porto". A garantia é dada directamente pelo próprio Conselho de Justiça, indica ainda o director jurídico da FPF.

    Sabendo-se que a defesa do FC Porto, no Comité de Apelo da UEFA, depende quase totalmente da necessidade de deixar claro que ainda não há uma condenação definitiva, ou seja, que ainda não está provado o ilícito necessário para o excluir da Champions, o esclarecimento do CJ pode ser uma arma importante na reunião de sexta-feira, em Nyon, mas não só.

    Nos últimos dias abriu-se em Portugal uma nova frente de batalha, desta vez opondo Luís Filipe Vieira e o Benfica à directora-executiva da Liga, Andreia Couto, por esta ter dirigido aos serviços jurídicos do organismo que gere um pedido de esclarecimento, sobre o mesmo tema, feito pelo FC Porto. Na resposta, o consultor Rui Sá assina um parecer igual ao que consta na mensagem enviada por João Leal à UEFA há mais de uma semana, com a diferença de que, nesse documento, é o próprio Conselho de Justiça quem o afirma.

    Fica também explicado porque é que Vieira lhe viu negada, pela FPF, uma certidão dando como transitada em julgado, isto é, definitiva, a condenação do FC Porto. Aliás, sabe O JOGO, quando o presidente do Benfica se dirigiu, anteontem, à sede da FPF para pedir satisfações pela recusa, foi-lhe passada uma certidão alternativa, atestando que, sim senhor, estivera no edifício solicitando que o documento lhe fosse passado em 24 horas, mas que o Conselho de Justiça considerava haver naquele pedido matéria para ponderação, pelo que só lhe poderia dar resposta passados os 11 dias úteis regulamentares.

    Amanhã, em Nyon, com a presença de Guimarães e Benfica, na qualidade de assistentes, será julgado pelo Comité de Apelo da UEFA o recurso que o FC Porto ontem entregou.

    ResponderEliminar
  3. http://www.ojogo.pt/24-112/artigo725238.asp

    Um fax rectificativo dezoito dias depois

    Tradução do segundo fax enviado para a UEFA por João Leal, director jurídico da FPF, no dia 2 de Junho, 48 horas depois do Jornal de Notícias ter citado a primeira nota à UEFA, datada de 15 de Maio, que fez zangar o FC Porto por descrever como definitiva a condenação do clube ditada pela Liga:

    "Por informação (...) dada pelo órgão de apelo da FPF (...), informamos que o órgão notificou o FC Porto, Futebol SAD, em 27.05.2008, de que eles podem responder ao recurso do presidente do FC Porto, SAD, se o desejarem. Ele também nos informou de que, em concordância com o artigo 402, parágrafo 2 do Código de Procedimento Criminal, este recurso, caso seja concedido, pode beneficiar o FC Porto, Futebol SAD."

    ResponderEliminar
  4. Parabéns Heliantia pelo tema escolhido. Também eu sou um apaixonado desde a minha infância pela Cidade Invicta.

    E como diz o Meireles, também sinto o Porto (Cidade mas não o Clube) fragilizado desde q um Rio (q não o Douro) tomou conta das chaves da Cidade.

    ResponderEliminar
  5. Bonitas palavras, MeirelesPortuense :)
    Acho mesmo que não há mais cidade nenhuma, onde as gentes se identifiquem e a defendam como as do Porto.
    Temos orgulho até dos nossos defeitos :P
    O sotaque, digam o que disserem é nosso, e só que está fora, lhe dá o devido valor e lhe sente a falta.
    A nossa frontalidade só tem equivalência na alegria e simpatia genuina.
    Ou gostamos ou nem vale nem a pena. Não há cá cinismos ou falsos sorrisos.
    Quem como eu adora o Porto corre o sério risco de misturar ser Portuense com ser Portista. Como tal, quando um deles é deslealmente atacado, é como se fossem ambos. "MUI NOBRE, SEMPRE LEAL E INVICTA CIDADE DO PORTO"

    ResponderEliminar
  6. Viva !

    Gostei é claro !

    Tambem nasci no Porto . Na bela rua da Constituçao .

    Ainda tenho o sotaque ! Nunca se perde o sotaque do Porto !

    Pena que nao esteja em casa porque teria citaçoes de muitos mais escritores ( ainda bem que nao estas em casa deve estar a pensar o Blue Boy \ risos ).

    Meirelesportuense, obrigado pela informaçao. Aqui ha um alinhamento por assim dizer dos preços nas botiques net. Ja os ciber cafes sao mais caros.

    A assinatura por um mes ( a minha por exemplo e que espero nao pagar este mes ) à net + telefonia ilimitada ( so pra o territorio nacional ) ronda os 30 euros.

    E Viva o Porto !

    ResponderEliminar
  7. Curvo-me perante este belo post da Heliantia.Nesta hora difícil não podemos esquecer onde estamos,donde somos e o que queremos ser.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Heliantia, fenomenal.
    Falta apenas uma frase que vai ser, modéstia à parte, da minha autoria no post da próxima semana.

    Entretanto já estive no Dragão e missão cumprida. Dragon seats + uefa renovados com sucesso.

    Atenção que a loja do associado está temporariamente e devido a obras na porta 14 que fica em frente ao metro.

    ResponderEliminar
  9. Heliantia:

    Apenas, cláp, cláp, cláp, cláp, cláp.... este post, está soberbo.

    A cidade do Porto, não sendo a minha cidade-mãe... é, sem sombra de dúvidas, há muito por adopção clubistica!!

    Desde muito cedo que me habituei a frequentar, visitar e galgar as suas ruas... e esta, tem uma magia e um encanto que acredito dificil de igualar.

    Além do mais, e então quando «vestida de azul-e-branco», tem mais, muito mais encanto.

    Resta-me dizer que «obrigado» pelas palavras sentidas que aqui nos deixaste.

    ps - tás perdoada quanto ao «tema» ;)

    ResponderEliminar
  10. o meu Porto, nascido e criado na sé do porto, cidade que nao me consigo separar... so para umas feriazinhas, mas rapidas!
    ou entao a acompanhar o magico porto a kk lado... ai faço todos os sacrificios!

    um off-topic:
    para quando a apresentaçao dos equipamentos pa proxima epoca, alguem sabe?

    ResponderEliminar
  11. Sou natural da freguesia de Cedofeita, (Maternidade de Julio Dinis), freguesia do nosso Presidente.
    Mas foi criado na Rua S. Francisco de Borga, "Barredo", não conhecia estes pensamentos, nas ao le-los, os meus olhos ficaram rasos de lagrimas, estas conpostas por alguma agua, do meu Rio, nas o do Douro, nada de confusões.
    Que saudades que tenho, de quando era catraio, aos domingos os radios a tocar bem alto a Voz dos Ridiculos, por volta do almoço. e continuavam ainda mais alto quando começava os relatos de futebol para se ouvir o nosso FCP.
    Ainda me lembro que o meu AMOR, a minha cidade, era tão grande, que apostava com os meus colega de Escola (S. Nicolau), que o Rio Douro, era maior do que o Tejo.
    Tempos que já passaram e, que em certos aspectos deixam saudades.
    Muito obrigado Heliantia, por me recordar os meus tempos de menino e moço, nas suas palavras tambem tenho o cheiro a Barredo.

    ResponderEliminar
  12. Olá a todos os inequivocos Dragões!

    FPF emendou a nota à UEFA

    O Conselho de Justiça da FPF tem a mesma opinião dos serviços jurídicos da Liga: no que diz respeito ao FC Porto, as condenações do processo Apito Final não são definitivas. A informação já está na posse da UEFA, a cujas mãos chegou de forma inesperada: através de uma correcção feita pelo departamento jurídico da FPF à famosa nota do respectivo director, João Leal, em que o Comité Disciplinar da UEFA se baseou para abrir o processo que terminaria com a exclusão, em primeira instância, do FC Porto da próxima Liga dos Campeões.

    É o mesmo João Leal quem assina a rectificação, datada de 2 de Junho, dois dias antes da decisão, ou seja, teoricamente a tempo de ser levada em conta. Nela, o chefe de serviços do Comité Disciplinar é informado de que, afinal, "caso seja concedido", o recurso de Pinto da Costa ao castigo de que foi alvo pela Liga, "pode beneficiar o FC Porto". A garantia é dada directamente pelo próprio Conselho de Justiça, indica ainda o director jurídico da FPF.

    Sabendo-se que a defesa do FC Porto, no Comité de Apelo da UEFA, depende quase totalmente da necessidade de deixar claro que ainda não há uma condenação definitiva, ou seja, que ainda não está provado o ilícito necessário para o excluir da Champions, o esclarecimento do CJ pode ser uma arma importante na reunião de sexta-feira, em Nyon, mas não só.

    Nos últimos dias abriu-se em Portugal uma nova frente de batalha, desta vez opondo Luís Filipe Vieira e o Benfica à directora-executiva da Liga, Andreia Couto, por esta ter dirigido aos serviços jurídicos do organismo que gere um pedido de esclarecimento, sobre o mesmo tema, feito pelo FC Porto. Na resposta, o consultor Rui Sá assina um parecer igual ao que consta na mensagem enviada por João Leal à UEFA há mais de uma semana, com a diferença de que, nesse documento, é o próprio Conselho de Justiça quem o afirma.

    Fica também explicado porque é que Vieira lhe viu negada, pela FPF, uma certidão dando como transitada em julgado, isto é, definitiva, a condenação do FC Porto. Aliás, sabe O JOGO, quando o presidente do Benfica se dirigiu, anteontem, à sede da FPF para pedir satisfações pela recusa, foi-lhe passada uma certidão alternativa, atestando que, sim senhor, estivera no edifício solicitando que o documento lhe fosse passado em 24 horas, mas que o Conselho de Justiça considerava haver naquele pedido matéria para ponderação, pelo que só lhe poderia dar resposta passados os 11 dias úteis regulamentares.

    Amanhã, em Nyon, com a presença de Guimarães e Benfica, na qualidade de assistentes, será julgado pelo Comité de Apelo da UEFA o recurso que o FC Porto ontem entregou.

    ResponderEliminar
  13. O Porto é a minha segunda cidade, e cidade berço da minha mãe, amo essa cidade!! Mas o rui riacho tem feito tudo por tudo para a estragar, será que não há um Abramovic para o levar também?! :D
    Parabéns pelo post Heliantia

    ResponderEliminar
  14. Nasci no Hospital de Sto António, freguesia de Miragaia. Os meus pais moravam quando eu nasci nas Fontainhas, freguesia da Sé...Eles nasceram nas Ruas das Fontainhas e na de Sto Ildefonso e moravam quando solteiros em Alexandre Herculano e Fontainhas...Casaram e passaram a viver na casa -enorme- dos meus avós maternos, situada a meio da Rua das Fontainhas. Ainda oiço o ruído dos eléctricos que passavam em grande velocidade à noite ali perto, na Avenida Rodrigues de Freitas...E de manhã o aroma doce do pão fresco que se produzia ao lado, na Padaria Fernandes...O Fontanário pintado a verde escuro, lado direito da Rua, onde ainda muita gente recolhia a água de que necessitava. Os táxis que estacionavam e arrancavam constantemente da Praça dos Poveiros...O cheiro intenso das tripas e do bucho vindo dos Restaurantes mais próximos...O pregão das peixeiras e das fruteiras que manhã cedo, demandavam as ruas da Cidade e buscavam vender os seus produtos ainda frescos...A melodia enigmática da gaita de beiços do amolador de facas e funileiro das panelas gastas e esburacadas...A sua bicicleta, mistura de veículo de transporte com banca de trabalho! O seu pé, a dar a dar incansável na roda que fazia girar o torno, enquanto demonstrava os seus saberes para poder captar os clientes curiosos...O Asilo dos Lázaros, visita obrigatório na festa anual levada a cabo, duas ou três semanas antes das festividades Joaninas...E o São João, a festa Maior, constante durante quase um mês, os coretos montados em lugares estratégicos, complementavam o contributo do eterno coreto do Jardim de São Lázaro.
    Os carroceis, as barracas de tiro ao alvo, das Farturas, do Caldo Verde e Rojões, dos Matraquilhos...E a grande noite, a noite tão esperada e inesquecível!...A enorme, a indescritível vozearia, os gritos de alegria e susto, o medo de ir à rua e ser esmagado naquele gigantesco carrossel humano...E o silêncio sepulcral das manhãs seguintes, do cheiro a Café forte, das ruas pejadas de pequenas coisas perdidas ou abandonadas, os ruídos interiores, ecos dessa noite fantástica que teimosamente se mantinham nas cabeças como que a querer acentuar a nossa memória futura...Porto da minha triste e doce infância...

    ResponderEliminar
  15. Boa tarde.

    Apesar de portista e leitor diário do vosso espaço há já bastante tempo, é hoje a minha estreia por aqui...

    Apenas para dar os parabéns a todos os que nele contribuem e com ele colaboram, e para felicitar o Meireles pelo comentário acima.

    Apesar de me parecer não sermos propriamente da mesma idade, também tenho as minhas origens nas Fontainhas, e revi no seu comentário, o que eram o Jardim de S. Lázaro, Rodrigues de Freitas, etc. Só faltou mesmo a Praça da Alegria, e a inesquecível escola primária...:-)

    Abraço a todos!

    ResponderEliminar
  16. Quanta honra partilharem testemunhos da vossa infância na Cidade do Porto...
    Assim, habituam-me mal :)

    ResponderEliminar
  17. relativamente ao Porto/Clube se dúvidas houvesse aí estariam os resultados da Selecção Nacional para atestar o valor dessa equipa qe conquistou o Campeonato de 2003/2004...O que ainda hoje acontece à volta da selecção tem as suas raízes no contraditório resultado dessa junção de vontades, da valia do grupo de jogadores recebidos do FCPorto e da guerra movida pelo seleccionador ao Clube, assente na figura do seu mais destacado jogador...O Comendador Victor Baía, agraciado há dois dias pelo PR...Houve algo de insanável nessa difícil e maquiavélica combinação de interesses...De um lado a maioria do Povo que via no Scolari a forma de se vingar do domínio do Porto e por outro lado a incapacidade do Scolari apresentar serviço sem os jogadores desse odiado Clube...Ainda agora, como no Passado:
    Paulo Ferreira, Jorge Andrade, Ricardo Carvalho, Nuno Valente, Costinha, Maniche, Deco, Pepe, Bosingwa, Bruno Alves, Raul Meireles, Quaresma, Hugo Almeida, Hélder Postiga, Bruno Alves, Nuno...E faltam aqui os indiscutíveis estrangeiros MacKarty, Alenitchev, Derlei, Lucho, Lisandro, Fucille...Se eles lá estivessem...Mais palavras para quê?...O Scolari devia era estar muito agradecido ao FCPorto...Muito se não tudo o que ele conseguiu, assentou principalmente nos jogadores preparados no nosso Clube, no passado tal como agora...E nunca teve um gesto de cortesia para connosco...Bai e NUM Boltes...

    ResponderEliminar
  18. Descobri este blog faz pouco tempo, mas desde então não tenho faltado um dia. Exactamente o que procurava, um centro de louvores à Invicta, ao nosso FCP e a todos os que fazem grande o nosso nome!

    Comento pela primeira vez, mas prometo repetir. É que este post era mesmo o que me estava apetecer ler.
    Depois de tanta flecha lançada para os "lados de lá"( e que bem lançadas diga-se já!) também há tempo para nos focarmos aqui na nossa cidade, nesta Nação, porque ela é bem mais coerente que a Outra a quem chamam Portugal, pois que sempre somos portuenses e portistas e não só quando dá jeito ser!

    Orgulhosos somos das nossas conquistas, especialmente quando confrontados com o outro orgulho(de quem ganha tirando), daqueles que insultam continuamente a nossa gente, quer por palavras, actos e também omissões!

    Parabéns pelo blog, parabéns pelo post, sou leitor assíduo!

    P.S.: De facto Rui Rio é uma pessoa estranha. Compreendo que por ele não sintam mais do que raiva. Eu também já senti apenas isso.
    Mas devo dizer, admiro a parte de Rui Rio que tem lutado categoricamente contra o Centralismo desavergonhado e contra as ofensas directas à Cidade e ao Norte.
    Admiro a parte de Rui Rio que defende o Porto acima de tudo, e talvez tenha sido por este sentido de missão que a meu ver tem desempenhado de maneira valente que o senhor voltou a ganhar depois de tanta controvérsia.

    Organizar conferências sobre a Regionalização para "conseguir ser a favor" da mesma é um passo de gigante em frente, indo até contra a ideologia política da sua "madrinha" Manuela F. Leite..
    Que defenda sempre o Porto com a garra que nos é inata, pois é para isso que lá está!

    P.S.2:Amanhã cá estarei para comentar a decisão da UEFA. Aconteça o que acontecer, quem ri por último ri melhor, e no final de tods as contas a ver vamos se não ri o do costume, o Grande Pinto da Costa.


    Pelo Porto,
    Pelo Porto,

    P. Baldaia

    ResponderEliminar
  19. Amigo e conterraneo, MeirelesPortuense, como amamos a nossa querida cidade e o seu grande Clube FCP, só mais uma nota, nos anos 60, era Rei do baile no S. João, na Praça da Alegria, quem fizese uma roda de mirones, para nos ver a dançar.
    quanto ao xolari, tambem estou de acordo Bai e NUM Boltes.
    VIVA O FC PORTO

    ResponderEliminar
  20. Heliantia e Meireles ...
    Hélder Pacheco não faria melhor...
    Isto é o verdadeiro Porto Sentido.
    Obrigado.

    Em contraponto fonte bem informada ligada ao Conselho Consultivo e Presidente disse-me que amanhã... barbas de molho. Improcedente...
    Vale o que vale mas foi o que me disseram.

    ResponderEliminar
  21. Pedro "fenistil" Baldaia, Rui Rio a lutar contra o centralismo?!Será que estou a ficar surdo?
    Ainad agora exige 2,5 milhões de euros ao F.C.Porto por terrenos nas Antas, quando em Lisboa o Santana deu tantos milhões ao Benfica e ao Sporting.
    Eu sou da freguesia de Massarelos -Maternidade Julio Dinis -, mas vivi até me casar em Ramalde-Francos.
    Um abraço a todos e em particular, se me permitem, a esse grande escritor, Meireles Portuense.

    ResponderEliminar
  22. e mais sobre este orulho no porto!?
    www.mentalitaultra.blogspot.com não nos v~~ao calar!

    ResponderEliminar
  23. AC Milan, Inter e Samp castigados pela federação italiana
    IRREGULARIDADES COMETIDAS ENTRE 2003 E 2005

    Ao início do dia a federação italiana garantiu que Genoa, Udinese e Reggina foram acusados de falsificação de documentos visando garantir a participação na temporada 2007/08. Ao final da tarde é a vez do organismo assumir que AC Milan, Inter e Sampdoria cometeram o mesmo crime, preparando-se para pagar multas.

    Os dois clubes de Milão foram castigados com 90 mil euros de multa cada, por irregularidades cometidas entre 2003 e 2005, enquanto a Samp se ficou pelos 36 mil euros.
    Porque não falas Platini?

    ResponderEliminar
  24. Quando organizo uma visita ao Porto, leio ou coloco no texto de apoio uma apreciação de MIguel Torga sobre a Cidade e o seu espírito que quanto a mim muito diz sobre ela.
    Retirado do livro " Daqui houve o nome Portugal, Antologia de verso e poesia sobre o Porto ", organizado por Eugénio de Andrade:

    " ( ... ) Se as grandes inquietações sociais bateram a esta porta e entraram, se foi aqui que estiveram cercadas as liberdades e romperam o cerco, se a junta da Patuleia se instalou nestas ruas, se o Trinta e um de Janeiro explodiuna sua alma, se, enquanto se queimava o semelhante a torto e a direito em Lisboa, no Porto houve apenas um auto-de-fé e se foi no seu coração que se ergueu a primeira voz contra a pena de morte em Portugal, - haja confiança.
    (...) Se de resto Garrett pode nascer no calor do seu coração, se António Nobre pode morar em paz dentro das suas portas, e se mesmo numa das cadeias foi escrito o Amor de Perdição, que demónio é preciso para honrar os pergamionhos de alguém???
    Ah, Eu gosto do Porto."

    É um texto sublime.
    E hoje que muito do que nele se lê está posto em causa... vamos reflectir e ... lutar.
    Abraço

    ResponderEliminar
  25. Já que estamos em maré de apresentações,também eu nasci numa casa da rua da Constituição e fui baptisado na igreja do Bonfim.Porém passei a minha meninice muito próximo da Ramada Alta que fica na freguesia de Cedofeita.
    A propósito aqui vão uns versos sobre a Capelinha da R.Alta.

    "Capelinha rodeada de casinhas baixinhas e pobrezinhas onde a alegria não falta,Capelinha tão antiga e já velhinha,brazão da Ramada Alta.
    Logo ao romper a manhã lá seguem pr'á Capelinha como esta gente não há dizia minha Mãezinha.
    Vão juntar-se no altar rezando uma Avé-Maria,antes de irem ganhar para o pão de cada dia".

    Abraço

    ResponderEliminar
  26. Caros "Duarte" e "Contista", esqueci-me da Praça da Alegria apenas porque estava apenas a visualizar o caminho para o Coliseu...E para a Confeitaria Costa & Moreira..Mas olhem que tinha muitas e boas razões para a recordar...Os bailes do Período Joanino, o mercado da fruta e do peixe, a Escola Primária, as traseiras da Escola Superior de Belas Artes, agora alteradas e preenchidas com um edifício moderno que completa o Núcleo de Belas Artes...O Largo do Camarão...São Victor, dos grupos de terríveis rapazes, de difícil circulação para os namoros daqueles tempos...E o Prado do Repouso, o Seminário, a Ponte de D. Maria, os espaços entre as linhas de Caminho de Ferro -que faziam as ligações a Vila Nova de Gaia e ao Centro da Cidade- para se jogar a bola...Os túneis dessas vias que se percorriam com um medo terrível do comboio que poderia aparecer em qualquer momento ou de qualquer fantasma súbito. A Ponte de D. Maria que muitos de nós percorriam na aventura de cruzar o Rio da forma mais rápida e aventureira...Os miúdos que cruzavam o Rio a nado só para poderem afirmarem-se e descansar na outra margem -Praias(?) do Borras e do Aurélio, junto à Capela do Senhor do Além- para passados uns momentos regressarem...A carreira de Tiro da Serra do Pilar...A Corticeira, que esfoladela que era subir aquela rampa danada...E depois no Passeio das Fontainhas olhar o Rio, o Mosteiro da Serra do Pilar e as Pontes de D. Maria e de D. Luís I...O Cinema Odeón e os seus célebres sapateados dominicais...O Bairro Herculano, o Ginásio do FCPorto a Alexandre Herculano, o Vasco da Gama ao Parque das Camélias, o Centro Católico à Rua de Duque de Loulé...
    O Café Duque, os Bairros do Duque de Saldanha e os seus célebres bailaricos, incontornável passagem na noitada de São João...Avenida Camilo -meu caro Jorge Aragão- do Liceu Alexandre Herculano...Da Calandra do Bonfim...Mijavelhas, Travessa do Poço das Patas, Rua de Coelho Neto...Cinemas Coliseu, São João, Batalha, Rivoli, Sá da Bandeira, Águia de Ouro, Olímpia, Passos Manuel, Trindade...

    ResponderEliminar
  27. ora boa noite!
    a cerca de 14h de ser conhecido a veredicto da uefa a ansiedade comeca-se a instalar em mim, as duvidas tb!
    como é que a uefa so vai ouvir amanha o slmerda e decidir ate a hora de almoço?
    das duas uma... ou a decisao ja ta tomada ( se assim for ja fomos ) ou eles sao mmo mto bons!
    bem, preparar mais uma noite mal dormida, ir trabalhar amanha nervoso, com a camisola do porto no carro, porque caso a decisao nos seja favoravel... amanha ninguem me aguenta!
    abraço pa todos e vamos acreditar!

    ResponderEliminar
  28. Pedro Baldaia, peço-lhe desculpa mas acho que deve estar equivocado ou então não estamos a falar do mesmo Rui...O Rui Rio regionalista? O Rui Rio defensor acérrimo da Cidade do Porto? Por amor de Deus, pergunte a quem conhece bem a Cidade e o que tem sido a posição desse senhor sobre a Regionalização e sobre a posição do Porto perante a Capital e veja se está a ver bem as coisas...A única coisa de que o Rui Rio foi acérrimo defensor foi da marginalização de tudo o que tinha valor na Cidade do Porto, quando ele aqui chegou vindo de não sei onde, a começar pelo próprio Futebol Clube do Porto e a acabar em qualquer Organização de Carácter Cultural...A Guerra que ele moveu contra Casa da Música e os seus mais profundos defensores...O abandono de obras realizadas na Cidade durante o Período da Porto 2001, para inflectir e dar o aval à desertificação da Avenida dos Aliados ele que era contra o granito maciço da Cidade...Os Problemas dos Jardins de Carlos Alberto, Praça Gomes Teixeira, Campo de Mártires da Pátria completamente abandonado à imundície, da Praça do Marquês, da Avenida da Boavista -para poder organizar ali os seus prémiozinhos de automóveis de brincar- a questão dos fogos de artifício na Noite de São João, na Ribeira e na Câmara -sim e não, conforme acordava para o lado esquerdo ou para o lado direito- a Zona da Ribeira alterada constantemente e ainda sem sabermos se definitivamente...O Metro do Porto que ele teima em fazer passar pela Avenida da Boavista -talvez para nele poderem passear os seus filhos ou netos- os buracos na Planificação do Parque da Cidade -com a parvoíce de nele mandar edificar uma pista para aviões de propósito para o Show dos Red's Bull-, Serralves, teatro do Campo Alegre, Seiva Trupe, Corte Inglês, Túnel de Ceuta, Praça de Filipa de Lencastre, Museu Soares dos Reis, Jardim do Carregal, Mercado do Bolhão...Quer mais?...A única coisa que o Rui Rio teve o mérito de conseguir foi unificar todos os Anti-Portistas em volta da sua candidatura e fazendo o pior para a cidade, querer e conseguir dar a entender que estava a fazer o melhor...E conseguir o apoio da Laura Rodrigues para extorquir meio Milhão de Euros ao Comendador Amorim para uma cobertura da Rua de Santa Catarina que ainda não vi, nem viram os comerciantes enganados pelos dois...O que me resta de consolo é que o Boavista dele vai descer de Divisão e assim ele pode associar-se mais abertamente ao seu Clube do coração na Segunda Divisão...É no que dá tentar ser mais Papista que o Papa...Ele que se entreteve a guerrear todo este tempo o "amigo" da outra margem, Filipe Meneses, apenas para dizer à opinião Pública que estava vivo e activo...POR AMOR DE DEUS!!!!

    ResponderEliminar
  29. Caro Contista, o meu Pai reviu-se nos lugares que mencionou das Fontainhas... a Praça da Alegria, a Escola Primária... e outros locais.
    O Blue tem por hábito dar as boas vindas aos novos comentadores, mas julgo ele não me levar a mal se eu o fizer, pois não ? Assim sendo, aos que o fizeram, espero que voltem sempre e partilhem connosco as vossas opiniões.
    É um prazer contar com a vossa presença.

    Ah... já me esquecia: eu fui baptizada na Igreja das Antas.
    Bem pertinho do Dragão :)

    ResponderEliminar
  30. Mas que «aula» de geografia para aqui vai da cidade do Porto... pena não poder tb, entre aspas, ajudar ao festim, mas, pois, não sou Tripeiro de gema, mas sim por adopção... já que as minhas origens têm mais a ver com os pescadores e os Vareiros da Rainha da Costa Verde.

    Assim, meio sem querer, foi um daqueles post's que surpreendeu pelo grau de aderência dos actuais e outros novos comentadores.

    E aproveitando a deixa da menina Heliantia, já que, mea-culpa, desta vez, passou-me ao esquecimento (o caraças desta coisa da UEFA anda a tolher-me as ideias rssss), não posso deixar de saudar e dar as boas vindas aos novos comentadores que finalmente ganharam coragem e botaram faladura.

    Bem vindos sejam:

    Duarte
    Dragaoatento
    Contista
    Pedro "fenistil" Baldaia
    Capo di tutti capi

    ... e voltem sempre, pq este espaço, é de todos nós!

    ResponderEliminar
  31. Amigo "blue boy", para se gostar e amar o Porto, não é necessario ser tripeiro de gema.
    Eu diria como o Poeta " seja bem vindo quem viere por bem"

    Nunca mais é meio-dia.

    Força Porto....Olé

    ResponderEliminar
  32. Estamos na Liga dos Campeões!!!!

    ResponderEliminar
  33. Obrigada Pai, pela notícia :)
    POOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORTO !!!!

    ResponderEliminar
  34. ORA! A VERDADE VEIO AO DE CIMA!
    www.mentalitaultra.blogspot.com

    ResponderEliminar
  35. Blue, quando falas em Rainha da Costa Verde falas de Espinho, Ovar, Estarreja?...

    ResponderEliminar
  36. Meireles, isso mesmo...
    Espinho, a Rainha da Costa Verde ;)
    A minha terra-natal... terra de vareiros e sardinhas :D

    ResponderEliminar